Cultura

Livro resgata história de um dos maiores nomes da literatura húngara

A cidade de Dona Emma, no Alto Vale do Itajaí, considerada a “Menina do Vale” completa neste final de semana 60 anos de emancipação

13/05/2022

Por

Livro resgata história de um dos maiores nomes da literatura húngara

Leonardo Santos

A cidade de Dona Emma, no Alto Vale do Itajaí, considerada a “Menina do Vale” completa neste final de semana 60 anos de emancipação. Neste município residiu um dos maiores nomes da literatura húngara, Sándor Lénárd. Sua história é pouca conhecida. Ele se refugiou no Brasil após a perseguição nazista, passando a viver como agricultor, farmacêutico e escritor em um pequeno povoado no Vale do Itajaí, no sul do Brasil.

Em 1952, Sándor Lénárd chegou ao Brasil após meio século de exílios em Viena, Roma e, por fim, no país que lhe pareceu “grande e verde no mapa” da América do Sul, distante da hecatombe europeia do pós-guerra. Um livro que faz o resgate histórico da sua vida está sendo lançado pelo escritor e historiador Fernando Boppré, onde a sua biografia é desvendada assim como sua produção intelectual. De origem judaica, Lénárd nasceu em Budapeste em 1910 e escreveu que o início da 1ª Guerra Mundial assinalou o último dia feliz que a humanidade viveu antes do “horror monstruoso se apoderar de nós”. Foi em Dona Emma, em Santa Catarina, que Lénárd construiu sua “casa invisível” e viveu as últimas duas décadas de sua vida em um intenso ritmo de produção literária, artística e musical.

Seus principais livros e traduções foram preparados na cidade que figura como protagonista de “O vale do fim do mundo”. A informação chega por meio do historiador Ademir Pfiffer, de Jaraguá do Sul. O livro, que leva o nome de Sándor Lénárd resgata a sua importância histórica para a literatura e o período em que residiu em Dona Emma, com pouco mais de 4 mil habitantes. Vale lembrar que para Jaraguá vieram imigrantes húngaros. É a única etnia que imigrou para o município; as demais são colonizadoras.

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsApp!

Notícias relacionadas

x