Geral

Manifestação marca o encerramento da Semana da não violência contra a mulher em Jaraguá do Sul

Uma concentração em frente ao Museu Emílio da Silva e uma caminhada simbólica por uma quadra no Calçadão da Marechal

30/11/2021

Por

Manifestação marca o encerramento da Semana da não violência contra a mulher em Jaraguá do Sul

F.J.Brugnago

Uma concentração em frente ao Museu Emílio da Silva e uma caminhada simbólica por uma quadra no Calçadão da Marechal, Ruas João Marcatto e Reinoldo Rau, com retorno à praça, marcou no sábado o encerramento da Semana da não violência contra a mulher, cuja data é lembrada em 25 de novembro. As entidades que integram a rede de proteção à mulher estavam representadas, assim como membros da comunidade, em sua quase maioria do sexo feminino.

A delegada titular da Delegacia de Proteção da Criança, Adolescente, Mulher e Idoso, Roberta Franco França disse que a informação é uma das formas de alertar e incentivar as mulheres vítimas de violência a denunciarem as agressões. “Quanto mais falarmos, melhor. Isso poderá ajudar as pessoas a buscarem ajuda. Temos em Jaraguá do Sul uma importante rede de proteção à disposição das pessoas vítimas de violência, sejam física, psicológica ou sexual”, disse.

O secretário de Desenvolvimento Social e Habitação, André de Carvalho Ferreira, observou que essa rede integrada tem ajudado principalmente mulheres e idosos.  Disse que nos últimos cinco anos foram registrados nos serviços de proteção e atendimento especializados, cerca de duas mil pessoas, das quais 1,5 mil mulheres.

Este ano, foram mais de 40 mulheres vítimas de violência atendidos. Para a presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher (Comdim), Emanuela Wolff, é necessário denunciar qualquer tipo de violência e abuso, porque assim existem números da realidade para fortalecer as políticas públicas voltadas às mulheres.

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsApp!

Notícias relacionadas

x