Colunas

O medo é saudável

Uma das situações mais comuns durante a quarentena provocada pela Covid-19 é a sensação de medo. As pessoas têm medo de contrair o vírus e isso é natural. O medo é positivo nesses casos, pois incentiva a pessoa a tomar cuidados e observar as medidas de prevenção.

18/06/2020

Por

O medo é saudável

Uma das situações mais comuns durante a quarentena provocada pela Covid-19 é a sensação de medo.

As pessoas têm medo de contrair o vírus e isso é natural.

O medo é positivo nesses casos, pois incentiva a pessoa a tomar cuidados e observar as medidas de prevenção.

Ele só passa a ser negativo quando é exagerado e se transforma em pânico.

Para evitar que o medo se transforme em pânico, basta seguir algumas recomendações.

Deve-se evitar o excesso de notícias e não passar o dia na frente da TV, na Internet ou no Whatsapp checando as notícias e o número de casos ou de vítimas da doença, como já falamos nesta coluna.

Para ajudar a suportar bem o mal-estar e vencer o possível medo causado pela quarentena, é importante manter uma autodisciplina e uma rotina de vida, fazendo tudo o que deve ser feito, alimentando-se nas horas certas, tomando regularmente os medicamentos que tiver que tomar, cuidando da limpeza doméstica e da higiene pessoal com capricho e estabelecendo momentos de lazer para manter a mente ocupada de forma saudável.

Leia um bom livro, assista a bons filmes, cozinhe (sozinha ou acompanhada), exercite-se em casa (o YouTube e a internet estão cheios de aulas on line), divirta-se com jogos, enfim, não fique só na frente da TV vendo notícias ruins.

Se sentir um pouco de medo, não se preocupe. Não ter medo é ainda pior, pois a pessoa sem medo pode agir de forma temerária e imprudente, descuidando-se ou desprezando as medidas de prevenção e ficando assim, exposta à contaminação.

O medo é saudável se for bem administrado, administre bem o seu, siga as dicas acima e mantenha-se saudável e sentindo-se bem na quarentena.

Fique em casa o mais que puder, quando sair use máscara, não toque no rosto depois de tocar em objetos de uso coletivo, lave as mãos com frequência e tome todos os cuidados para evitar o contágio. O risco não acabou e não pode ser desprezado.

Quando você cuida bem de si, está cuidando bem de todos.

Cuide-se bem!

Notícias relacionadas

x