Geral

Padre Ítalo Cemin morre aos 92 anos e será sepultado em Jaraguá do Sul

O velório começa às 15 horas, na Paróquia São Judas Tadeu, no bairro Água Verde

27/05/2021

Por

Jornalista apaixonada por cultura e segurança pública

Padre Ítalo Cemin morre aos 92 anos e será sepultado em Jaraguá do Sul

Morreu às 10 horas desta quinta-feira (27), o padre Ítalo Cemin, aos 92 anos. O sacerdote estava hospitalizado em Jaraguá do Sul para tratamento de câncer. 

Leia mais

O velório começa às 15 horas, na Paróquia São Judas Tadeu, no bairro Água Verde. A missa de corpo presente ocorre às 15h30, presidida por Dom Francisco Carlos Bach. O enterro será realizado às 17 horas de hoje. O corpo de Cemin será sepultado no Cemitério da Vila Lenzi, junto de seus pais.

Cemin foi pároco por dez anos na Paróquia Senhor Bom Jesus, em Guaramirim. Em 1993, passou a exercer sua missão na Paróquia São Judas Tadeu, em Jaraguá do Sul, como vigário paroquial, onde trabalhou até adoecer. Sempre disponível e carismático, ele deixou sua marca na paróquia e na comunidade por meio de seu ministério sacerdotal.  

Natural de Doutor Pedrinho, o padre nasceu no dia 6 de julho de 1928, filho de Giovani Cemin, militar do Exército austríaco e combatente na 1ª Guerra Mundial, e da italiana Felicita Longo Cemin. O casal Cemin gerou nove filhos, sendo quatro mulheres e cinco homens. Os cinco filhos homens ingressaram no seminário e todos foram ordenados sacerdotes. 

Primogênito da numerosa família, recebeu os sacramentos do Batismo e da Eucaristia pelas mãos de Frei Bruno, em Doutor Pedrinho, onde também foi crismado por Dom Pio de Freitas, e fez sua primeira formação religiosa com as irmãs catequistas franciscanas. No dia 19 de março de 1941, ele foi para o Seminário Salesiano de Ascurra, onde permaneceu por dois anos. Os estudos continuaram no Vale do Paraíba, em São Paulo, e São João Del’Rei, em Minas Gerais.   

Foi ordenado em São Paulo no dia 8 de dezembro de 1957 por Dom Camilo Faresim e celebrou sua primeira missa em 6 de janeiro de 1958. Elegeu como lema: “Escolhido entre os homens e constituído a favor dos homens como mediador nas coisas que dizem respeito a Deus” (Heb 5,1).  

 Foi administrador em colégios e paróquias, além de atuar como professor por 30 anos.  Para ter oportunidade de cuidar de seus pais, passou de padre salesiano para diocesano em 1984. Em 27 de novembro de 1993, com os pais já bem idosos, passou a exercer sua missão junto à família e à Paróquia São Judas Tadeu, em Jaraguá do Sul.

Ao perguntarem a ele sobre o que diria depois de todos esses anos de serviço a Jesus Cristo e sua Igreja, padre Cemin respondeu como São Paulo: “Combati o bom combate, terminei minha carreira, guardei a fé, agora só me resta a coroa da glória que o justo juiz me dará naquele dia”. 

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsApp!

Notícias relacionadas

x