Geral

Perda auditiva tem aumentado muito, mas pode ser prevenida

A perda auditiva é uma das deficiências mais comuns nos dias atuais

23/07/2021

Por

Perda auditiva tem aumentado muito, mas pode ser prevenida

A perda auditiva é uma das deficiências mais comuns nos dias atuais. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), divulgados em 2020, mostram que mais de 10 milhões de pessoas tem algum problema relacionado a surdez, ou seja, 5% da população é surda. Entre essas pessoas, 2,7 milhões não ouvem nada.

Leia mais:

A surdez pode ser parcial ou total e ainda ser desenvolvida ao longo dos anos. A Organização Mundial da Saúde (OMS), divulgou informações de que 900 milhões de pessoas no mundo poderão desenvolver surdez até 2050.

A otorrinolaringologista credenciada da Paraná Clínicas, Karin Seidel, alerta que alguns fatores comportamentais podem levar à surdez.

“Uso demasiado de fone de ouvido com volume alto do som, utilização de hastes flexíveis ou outros objetos dentro do ouvido que podem provocar lesões e infecções, além de utilização de medicamentos tóxicos para os ouvidos, podem causar a perda auditiva parcial ou até mesmo levar a surdez”, destaca a profissional.

Traumas acústicos como explosão, tiros, shows musicais; exposição prolongada a ruídos sem a proteção auricular; e barotrauma, que são as mudanças brusca da pressão atmosférica: tanto em mergulhos, quando em voos de avião, por exemplo, são fatores ambientais que também pode comprometer a audição.

De acordo com a médica, existem outros fatores que podem levar a surdez e ainda existem aqueles que podem ser hereditários. “Doenças como meningite, sarampo, rubéola, caxumba e metabólicas podem causar surdez. Há também os casos de hereditariedade, em que a investigação do histórico familiar é primordial assim como o acompanhamento com um otorrinolaringologista”, enfatizou.

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsApp!

Notícias relacionadas

x