Estadual

PF de SC deflagra operação para desarticular grupo por venda ilegal de vinhos argentinos e produtos eletrônicos pela internet

De acordo com a PF, notas fiscais emitidas entre 2017 e 2019 mostram negociações superiores a R$ 24 milhões

03/08/2022

Por

Jornalista apaixonada por cultura e segurança pública

PF de SC deflagra operação para desarticular grupo por venda ilegal de vinhos argentinos e produtos eletrônicos pela internet

Divulgação/PF

A Polícia Federal de Santa Catarina deflagrou nesta quarta-feira (3), uma operação para desarticular um grupo apontado pela venda ilegal de vinhos argentinos e produtos eletrônicos, principalmente celulares pela internet.

De acordo com a PF, notas fiscais emitidas entre 2017 e 2019 mostram negociações superiores a R$ 24 milhões em vendas na fronteira entre o Brasil e a Argentina.

Os agentes cumpriram três mandados de busca e apreensão em Francisco Beltrão (PR).

Conforme apurou a PF, um investigado usava uma “empresa fantasma” localizada em Campo Erê, no Oeste catarinense, para emitir as notas fiscais fraudulentas para dar suposta legalidade aos produtos eletrônicos e vinhos introduzidos clandestinamente no Brasil.

Os mandados foram expedidos pela Justiça Federal de Chapecó. Além dos mandados de busca, a Justiça determinou o bloqueio de valores nas contas bancárias e aplicações em operações de criptomoedas de três investigados.

Segundo a PF, os eletrônicos descaminhados e os vinhos oriundos da Argentina eram comercializados através de plataformas na internet, utilizando os Correios da região do Oeste de Santa Catarina para a entrega das mercadorias ilícitas vendidas. As remessas eram, em sua maioria, realizadas em nome de terceiros.

O líder do grupo já foi condenado em outra ação penal decorrente da Operação Formiga, deflagrada pela PF em fevereiro de 2016.

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsApp!

Notícias relacionadas

x