Brasil

PGR gasta R$ 878 mil para ter ‘lavador de carro oficial’ e ‘carregador de móveis’

A descrição do trabalho está expressa num contrato de prestação de serviços terceirizados

12/05/2023

Lavadores ganham R$ 3,8 mil por mês para manter limpos veículos oficiais do procurador-geral e dos subprocuradores da República; procurada pela reportagem, PGR alegou que a contratação dos lavadores é ‘óbvia’ porque os carros precisam de limpeza Foto: Reprodução / Estadão Para ser lavador de carro oficial é preciso ter ensino fundamental completo ou experiência comprovada em carteira assinada.

A empesa contratada pela PGR precisa fornecer aspirador de pó e lavadora de alta pressão para a execução do serviço e manter estoque de produtos de limpeza incluindo spray ”aromatizante tipo bom-ar”, que não contenha gás CFC.

A descrição do trabalho está expressa num contrato de prestação de serviços terceirizados feito por intermédio de uma empresa privada selecionada por licitação. Por esse contrato, a empresa fornece ainda pessoas para exercer outras atividades administrativas na PGR como operador de telemarketing, ascensorista e operador de máquina copiadora. Com salário de R$ 3.800 por mês, os ascensoristas garantem que os procuradores não precisem apertar o botão do elevador. A profissão está cada vez mais em extinção no País, segundo dados do Ministério do Trabalho.

Contrato da PGR que detalha o que deve fazer um lavador de carros oficiais

 

Conteúdo postado por Estadao

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsAp

Por

Editora, analista SEO e responsável pelo conteúdo que escreve. Atenta aos conteúdos mais pesquisados do país.

Notícias relacionadas

x