Colunas

POLÍTICA & POLÍTICOS

O “Programa Recuperar”, lançado pelo governador Carlos Moisés (PSL) e voltado à revitalização das rodovias estaduais de forma permanente, será avaliado pelos prefeitos que integram a Associação dos Municípios do Vale do Itapocu na próxima… Leia mais

04/09/2019

Por

Nascido em Blumenau, 70 anos, 55 de profissão, incluindo passagens pelo rádio. E em jornais diários como A Notícia (Joinville), Jornal de Santa Catarina (Blumenau) e O Correio do Povo (Jaraguá do Sul)

POLÍTICA & POLÍTICOS

Pela renovação– O ex-senador Pedro Simon (RS) e a senadora Simone Tabet (MS) foram lançados pelo MDB à presidência do diretório nacional. Com apoio explícito dos diretórios do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. A proposta é a depuração total do partido comandado por Romero Jucá, Renan Calheiros, José Sarney e outras excrescências políticas. Sem papo- Jessé Lopes e Ana Campagnolo, ambos do PSL, seguem metralhando Carlos Moisés (PSL). Ousaram criticar atos administrativos do governador, que pediu a expulsão dos dois do partido. Depois, Moisés recuou, tentou conversar mas o mal estava feito. Não querem papo com ele e muito menos com o presidente estadual do partido, Fábio Schiochet. Em campanha- Ex-governador Raimundo Colombo (PSD) e o ex-deputado federal João Paulo Kleinübing (DEM) já estão em campanha aberta visando as próximas eleições majoritárias. Salvo acidentes de percurso, Colombo tenta, de novo, o Senado em 2022. Antes, em 2020, João Paulo vai em busca de um terceiro mandato como prefeito de Blumenau.

Rodovias 1– O “Programa Recuperar”, lançado pelo governador Carlos Moisés (PSL) e voltado à revitalização das rodovias estaduais de forma permanente, será avaliado pelos prefeitos que integram a Associação dos Municípios do Vale do Itapocu na próxima sexta-feira (6). A proposta embute parceria com os municípios, que fariam o trabalho com dinheiro do governo do Estado. Entretanto, a exemplo de prefeitos do Médio Vale do Itajaí, onde a resistência é grande, por aqui também há dúvidas sobre a liberação dos recursos, de forma contínua.

Rodovias 2 – Massaranduba, por exemplo, tem 19 km de rodovias estaduais ainda não pavimentadas. Mas a maioria dos prefeitos, senão todos, entende que asfaltar e conservar é responsabilidade do Estado e não dos municípios. Além de questões jurídicas que envolvem o sistema de consórcios proposto no projeto. Isso porque caberá às prefeituras a contratação da mão de obra. Implicando responsabilidades sobre acidentes, inclusive.

No PDT – A Juventude Socialista do Partido Democrático Trabalhista de Corupá marcou para dia 14 de setembro seu primeiro congresso municipal. Segundo o presidente da JSPDT, Douglas Oliveira, trata-se, como em outros partidos, de um movimento da juventude do PDT. No governo do prefeito João Gottardi (PSD), o suplente de vereador e presidente do PDT local, Adilson Oliveira, ocupa a Secretaria de Esportes e Turismo. Começa às 13h30 na Câmara dos Vereadores. Com palestras versando sobre vários temas relacionados a política partidária.

Saindo – Ainda em Corupá, o secretário de Administração e Fazenda, Wellington Loriel Borges, pediu exoneração do cargo que ocupava desde janeiro deste ano. Disse que sai sem qualquer atrito com o prefeito João Gottardi ou funcionários da pasta, motivado por proposta feita por uma cooperativa de crédito. “Já tenho 44 anos e o mercado de trabalho, cada vez mais, requer pessoas mais jovens para seus quadros”, disse Borges.

Conhecimento – Nas escolas municipais de Schroeder há o costume de se levar alunos para conhecer regiões interioranas. O sítio do vereador Valfrido Pedro dos Santos, o Tio Frido, uma área de produção orgânica, com aves e peixes, é sempre muito visitado. E há uma razão para isso: muitas crianças nunca viram um boi, uma vaca ou uma galinha vivos. E, via de regra, não sabem nem quem seja a pessoa que dá nome à rua onde moram. Eis aí um costume que pode e deve ser copiado por municípios da região.

Pontes – Todo o aço que serviu de sustentação para a restauração da Ponte Hercílio Luz, em Florianópolis, servirá como base de construção de 835 pequenas pontes no interior do Estado. As pontes terão até 12 metros de comprimento, a um custo de R$ 5,8 mil (contra R$ 100 mil em concreto) e substituirão estruturas precárias, maioria de madeira. Por sua vez, os municípios assumem o transporte do material, fazem as cabeceiras e a montagem.

Devedores – “Velho sim. Velhaco, não!” A frase histórica do ex-deputado Ulisses Guimarães, em resposta a um deboche do então presidente Fernando Collor de Mello sobre a idade do parlamentar que presidia a Câmara dos Deputados e um dos líderes da Assembleia Nacional Constituinte, remete a devedores contumazes. Que, mesmo com dinheiro no bolso, não pagam dívidas. Agora, um projeto do presidente Jair Bolsonaro (PSL) prevê punições para quem a rotina é a de produzir artimanhas para não quitar tributos.

 

Notícias relacionadas

x