Geral

Porco-espinho é resgatado pela Fujama em residência de Jaraguá do Sul

Após examinado e constatado que ele estava bem, o porco-espinho foi solto em uma área de preservação ambiental

01/12/2021

Por

Jornalista apaixonada por cultura e segurança pública

Porco-espinho é resgatado pela Fujama em residência de Jaraguá do Sul

Divulgação/PMJS

A Fundação Jaraguaense de Meio Ambiente (Fujama) resgatou um porco-espinhpo (Coendou prehensilis) no bairro Rau. O animal estava em cima de uma árvore no quintal de uma residência. 

Conforme o biólogo da Fujama, Gilberto Duwe, o porco-espinho se escondeu entre as folhas para fugir de cães que o acuaram. 

A remoção aconteceu para preservar não somente o animal, mas os cachorros também, pois o porco-espinho poderia descer de árvores e se fosse atacado podia espetar os cães. 

Duwe declarou que existem muitos mitos sobre a espécie. Um deles é que os espinhos do animal possuem veneno. Eles são ponteados e podem causar ferimentos quando entram na pele, mas não tem veneno. 

“Outro mito é que o animal lança os espinhos quando se sente ameaçado. Isso não acontece. O que acontece é que este espinho – que se trata de um pelo modificado – se solta do corpo do animal quando alguém encosta nele, mas não chega a lançar o espinho em ninguém”, comenta. 

Após examinado e constatado que ele estava bem, o porco-espinho foi solto em uma área de preservação ambiental de Jaraguá do Sul.

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsApp! 

Notícias relacionadas

x