Cultura

Qualquer lugar vira sala de estudo durante o Femusc

Antes de se reunirem no palco para o show das tardes e noites, os alunos ensaiam individualmente ou com seus professores e colegas, como é o caso do coral, por exemplo

20/01/2022

Por

Jornalista apaixonada por cultura e segurança pública

Qualquer lugar vira sala de estudo durante o Femusc

Camila Silveira Rosa

Em janeiro a Sociedade Cultura Artística (Scar) é a casa do Festival de Música de Santa Catarina (Femusc). E os femuskianos se sentem tão em casa que ensaiam em qualquer lugar mesmo: corredor, escada, café, na frente da entidade, salas e claro, nos teatros.

Mas antes de se reunirem no palco para o show das tardes e noites, os alunos ensaiam individualmente ou com seus professores e colegas, como é o caso do coral, por exemplo.

Os ensaios acontecem na Católica no período da manhã e para levar os músicos até lá, saem ônibus da Scar e dos alojamentos.

Antes deles entrarem na universidade, uma técnica de enfermagem cedida pela Prefeitura afere a temperatura corporal para garantir que ninguém esteja com febre. E caso apresentem algum sintoma gripal, o ambulatório está à disposição. E quem testar positivo, será afastado, conforme determinação das autoridades de saúde.

As salas de aulas contam com no máximo dez alunos, com exceção do Femuskinho que são 40 crianças por turno. Todos os alunos, seja do programa infantil ou não, usam máscara o tempo todo.

Após o almoço, os alunos retornam à Scar onde geralmente ensaiam em grupos e claro, nos corredores.

A rotina é intensa, mas como diz o maestro e diretor-artístico do Femusc, Alex Klein, “esses alunos estão expondo a sua alma”.

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsApp!

Notícias relacionadas

x