Geral

Recorde de resgate de animais silvestres, registra a Fujama

Durante o verão ocorrências com serpentes predominam no trabalho diário das equipes da Fujama.

25/03/2021

Por

Recorde de resgate de animais silvestres, registra a Fujama

As cobras e lagartos lideram, de longe, as espécies silvestres mais resgatadas pela equipe de biólogos da Fundação Jaraguaense de Meio Ambiente (Fujama). Ao lado de mamíferos como gambás e tamanduás e aves como corujas, os répteis são maioria entre os 157 animais resgatados em zonas residenciais de Jaraguá do Sul. Número este que praticamente dobrou em relação ao verão 2019/2020 que teve 78 resgates registrados. Até então, o maior índice era o registrado no verão 2018/2019 com 83 capturas.

O coordenador do Programa Resgate de Fauna da Fujama, o biólogo Christian Lempek Raboch, explica que a tendência é de aumento de ocorrências envolvendo animais silvestres em áreas urbanas. Em 2020, foram resgatadas 441 espécies, número bem superior ao registrado no anterior: 265 ocorrências, uma elevação superior a 66%.

Durante o verão ocorrências com serpentes predominam no trabalho diário das equipes da Fujama. Representam 70% dos atendimentos. O último registro foi de uma cobra d’água retirada detrás de uma pia de banheiro residencial.

Segundo o biólogo a chegada das estações mais frias, a tendência que ocorrências envolvendo cobras e lagartos caia ao longo do ano até a chegada da primavera. “Como são animais de sangue frio, os répteis costumam ficar entocados durante as estações mais frias só saindo de suas tocas quando a temperatura volta a subir, como ocorre partir de setembro, normalmente”.

 

Aprovados recursos para atender animais vítimas de maus tratos

O Legislativo Municipal autorizou na sessão do dia 23, terça-feira, por meio da Fundação Jaraguaense do Meio Ambiente (Fujama) – investir o valor de R$ 385 mil para atender a despesas com ações do Projeto Bem-Estar Animal. Os recursos serão utilizados para promover atendimentos veterinários a animais vítimas de maus tratos e de abandono. 

O Projeto Bem-Estar Animal é mantido pela parceria entre a Secretaria Municipal de Saúde, Fujama e ONGs de proteção aos animais e se divide em duas áreas: o controle populacional e o combate aos maus tratos. Desta vez serão investidos R$ 365 mil para atendimentos emergenciais, R$ 5 mil para castração, R$ 10 mil para fornecimento de alimentos a esses animais e R$ 5 mil para outros atendimentos. Durante a sessão os vereadores Anderson Kassner, Luís Fernando Almeida e Jair Pedri debateram o projeto.

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsApp!

 

 

 

Notícias relacionadas

x