Economia

Santa Catarina continua se destacando na geração de empregos

Confira as cidades que mais criaram empregos no quadrimestre

08/06/2022

Por

Santa Catarina continua se destacando na geração de empregos

Divulgação

A geração de empregos continua positiva em Santa Catarina. Mesmo com uma população quase 40% menor que os vizinhos Paraná e Rio Grande do Sul, o Estado catarinense teve a maior geração absoluta de postos de trabalho formais no Sul do Brasil durante os quatro primeiros meses do ano. O saldo no primeiro quadrimestre foi de 66.922 vagas, o que representa também o terceiro melhor resultado do Brasil, atrás apenas dos dois Estados mais populosos do país: São Paulo e Minas Gerais. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados na segunda-feira (6) pelo Ministério do Trabalho.

O governador Carlos Moisés lembra que Santa Catarina também possui a menor taxa de desemprego do Brasil, com 4,5%, menos da metade da média nacional. Segundo o chefe do Executivo estadual, o desempenho apresentado pelo Estado é fruto de uma economia diversificada, da segurança jurídica para investimentos privados e da resiliência da população.

O secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Jairo Sartoretto, conta que a geração de empregos é um dos principais termômetros da atividade econômica. Ele lembra que Santa Catarina teve um ano acima da média em 2021, com o melhor saldo de empregos da sua história, e está repetindo a dose neste começo de ano.

Nos municípios da região foram criados em abril 168 postos de trabalho, diferença entre as contrações e as demissões. O saldo positivo de Jaraguá do Sul foi 112, de Massaranduba 37, de Guaramirim 22 e de Schroeder 7. Corupá registrou resultado negativo de (-20), ou seja, os desligamentos foram maiores do que as contratações.

Confira as cidades que mais criaram empregos no quadrimestre

Os dois principais municípios da microrregião tiveram saldo positivo no quadrimestre janeiro a abril. Jaraguá do Sul criou 1.919 vagas e Guaramirim 369. Considerando o período de 12 meses, em maio/21 a abril/22, o resultado positivo de Jaraguá foi 4.236 e Guaramirim 702. Já Corupá criou 168 novas vagas, Massaranduba 175 e Schroeder 226.

Para efeito de comparação, no quadrimestre, Balneário Camboriú criou 5.848 vagas de trabalho, Barra Velha 1.671, Blumenau 7.666, Brusque 1.188, Camboriú 1.166, Criciúma 4.801, Gaspar 1.078, Içara 1.320, Indaial 1.740, Itajaí 8.792, Itapema 4.838, Joinville 8.223, Lages 2.107, Navegantes 1.660, Palhoça 4.604, Rio do Sul 1.476, São Bento do Sul 928, São Francisco 1.183, São João Batista 1.199, São José 8.446, Tijucas 1.534 e Tubarão 1.610. São os municípios que mais geraram empregos de janeiro a abril.

Indústria contribui na geração de postos formais de trabalho

A indústria catarinense gerou 21.089 novos postos formais de trabalho nos quatro primeiros meses de 2022, resultado que coloca o Estado na terceira melhor colocação do país, conforme análise do Observatório Fiesc. Atrás apenas de São Paulo (48.526) e Rio Grande do Sul (30.653), a indústria catarinense registra saldo positivo no ano, apesar do resultado de abril, quando houve fechamento de 884 vagas. Os dados fazem parte do Novo Caged e foram divulgados na segunda-feira (6) pelo Ministério do Trabalho e Previdência.

No mesmo período, Santa Catarina registrou a abertura de 66.922 novas vagas. O resultado é puxado pelo setor de serviços, que colaborou com a geração de 34.192 postos de trabalho, seguido pela Indústria (21.089) e construção (11.277). O resultado também coloca o Estado como o terceiro na criação de emprego no país em 2022.

O setor de confecção de artigos de vestuário e acessórios liderou na Indústria geral no período, com a criação de 5.022 novas vagas formais. O segmento de fabricação de produtos em madeira aparece na segunda posição, com 2.302 postos de trabalho, seguido pela fabricação de produtos alimentícios (1.719) e fabricação de produtos de metal (1.240). Na construção, o segmento de edifícios lidera, com abertura de 6.179 novos postos de trabalho formais.

O resultado reflete o desempenho dos setores da indústria catarinense no comércio exterior. No primeiro quadrimestre do ano, as exportações de Santa Catarina registraram crescimento de 27,3% em relação ao mesmo período do ano passado, totalizando US$ 3,6 bilhões de vendas para outros países.

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsApp!

Notícias relacionadas

x