Estadual

Santa Catarina recebe dois lotes de imunizantes contra Covid totalizando mais de 157 mil doses

Conforme o governo as doses da Pfizer serão usadas como primeira aplicação assim como metade das doses recebidas da CoronaVac

09/07/2021

Por

Jornalista apaixonada por cultura e segurança pública

Santa Catarina recebe dois lotes de imunizantes contra Covid totalizando mais de 157 mil doses

Na manhã desta sexta-feira (9), a secretaria de Saúde de Santa Catarina começou a distribuição das novas vacinas contra a Covid-19 que chegaram ao estado na noite de ontem (8).

Leia mais

O primeiro lote é da Pfizer e tem 122.850 doses e o segundo é da CoronaVac com 34.400 imunizantes, totalizando 157.250 vacinas. 

Conforme o governo, metade das doses recebidas da CoronaVac, ou seja, 17.200 vacinas, serão usadas como primeira dose e a outra metade ficará armazenada na rede de frios para garantir a aplicação da segunda dose do imunizante no intervalo de 28 dias. 

Já as doses da Pfizer, serão usadas como primeira aplicação. 

“Atualizamos o nosso calendário para que até o fim de agosto todos os moradores acima de 18 anos de Santa Catarina tenham recebido pelo menos a primeira dose e estamos empenhados para cumprir esta meta. As doses já serão distribuídas nesta sexta para que os municípios deem continuidade ao cronograma e avancem nas faixas etárias”, ressalta o governador Carlos Moisés.

As vacinas recebidas nesta quinta-feira serão utilizadas para dar continuidade à vacinação da população em geral por faixa etária, além do grupo dos trabalhadores industriais. Para isso, os municípios devem destinar 30% das doses recebidas para a vacinação dos trabalhadores industriais e 70% para a população por faixa etária.

De acordo com o diretor de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive), João Augusto Brancher Fuck, explica que como o cálculo de doses enviadas nesta e na última remessa têm considerado as pessoas residentes nos municípios e não o local de trabalho, a vacinação de ambos os grupos deve ocorrer por município de residência.

“O trabalhador industrial que mora em Schroeder, por exemplo, mas trabalha em Joinville, deve receber a vacina em Schroeder”, esclarece o diretor.

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsApp!

Notícias relacionadas

x