Geral

Schroeder perde o primeiro servidor da prefeitura, ainda na ativa

O velório acontece hoje, na Capela Mortuária de Schroeder

08/04/2021

Por

Jornalista apaixonada por cultura e segurança pública

Schroeder perde o primeiro servidor da prefeitura, ainda na ativa

Morreu ontem (7), em Schroeder, Leontino José de Oliveira, conhecido por todos como Baiano. Foi o primeiro contratado da Prefeitura de Schroeder e ainda continuava na ativa, mas estava afastado devido a um acidente de trânsito ocorrido no início do ano.

Leia mais

 

Foi decretado luto oficial por três dias. O velório acontece hoje (8), das 6h às 11h, na Capela Mortuária de Schroeder e o enterro às 11h, no Cemitério Municipal. Ele começou as atividades em fevereiro de 1966 e estava lotado na Secretaria de Agricultura. Leontino era concursado desde 1996.

Antes disso trabalhou por 15 anos como operador de retroescavadeira. Baiano de Ibitiara, Leontino trabalhava em São Paulo onde conheceu Verônica Krieger, com quem se casou. Eles se mudaram para Schroeder em 1965, e começou a trabalhar na Prefeitura um ano depois.

Em entrevista ao JDV, anos atrás, Leontino lembrou do início da carreira como funcionário público, quando não havia concurso. Ele foi chamado para trabalhar na Prefeitura, e eram apenas dois servidores, Ludgero Tepassé (prefeito de 1965 à 1970) e Leontino.

“Durante um ano e seis meses, trabalhei sem registro. Era tudo serviço braçal”, conta. “Puxávamos os tubos com uma carroça. O macadame era tirado do barranco com picareta e ficávamos amarrados com cordas”, disse.

Leontino se aposentou em 1990, após 30 anos de serviço, mas decidiu continuar trabalhando. Ele ficou conhecido também quando atuava como viveirista da Prefeitura. Nos últimos anos, já debilitado pela idade, continuava dando expediente. Tinha 86 anos. Nasceu no dia 5 de julho de 1934. No dia 28 de agosto de 2014, quando do lançamento da exposição “Um olhar no passado”, comemorativa aos 50 anos do município de Schroeder, Baiano foi homenageado, junto com outras pessoas que fizeram a história de Schroeder.

A morte de Baiano fecha um ciclo da história do município. Ele acompanhou, por 56 anos, a história de Schroeder como servidor municipal. O luto oficial decretado pelo prefeito em exercício Lauro Tomczak é uma justa homenagem a ele.

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsApp!

Notícias relacionadas

x