Esportes

Seleção brasileira feminina fica duas vezes atrás no placar, vira e cede empate para Holanda

Apesar de algumas falhas defensivas, a seleção teve boa atuação contra a Holanda. As duas equipes jogam pelo empate para se classificar nas quartas de final das Olimpíadas

24/07/2021

Por

Jornalista apaixonada por cultura e segurança pública

Seleção brasileira feminina fica duas vezes atrás no placar, vira e cede empate para Holanda

Apesar de algumas falhas defensivas, a seleção brasileira feminina teve uma boa atuação contra a Holanda, atual campeã europeia e vice mundial. 

Leia mais

A partida válida pela segunda rodada do grupo F dos Jogos Olímpicos, aconteceu às 8 horas (horário de Brasília) deste sábado (24) e terminou em 3 a 3. 

O resultado mantém a invencibilidade das brasileiras contra as rivais, com três vitórias e três igualdades em seis confrontos. 

Os gols pelo Brasil foram marcados por Debinha, Marta e Ludmila e para a Holanda por Miedema que marcou duas vezes e Janssen. 

O jogo 

No primeiro ataque da Holanda, a defesa brasileira cochilou. Vivianne Miedema recebeu sem marcação, girou à frente de Érika e abriu o placar em Miyagi, aos dois minutos. 

O gol sofrido logo no início, deu as brasileiras mais vontade de jogar e aos poucos, o Brasil foi impondo seu jogo. 

O time de Pia Sundhage teve um pênalti marcado, mas anulado pelo VAR por impedimento. O empate saiu aos 13 minutos. Debinha tocou para Duda que teve o primeiro chute travado, mas marcou no rebote. 

A seleção quase virou nos minutos finais do primeiro tempo com uma cabeçada de Rafaelle. 

“Fico feliz que ela (Pia) me dê a chance de representar meu país. Vou dar sempre 100%. Acho que poderíamos ter saído com a vitória, tivemos chances, o pênalti anulado, mas agora é para cima. Descansar e dar nosso melhor, impor nosso trabalho e tentar sair com a vitória novamente”, disse à TV Globo a artilheira da seleção com a técnica sueca, Debinha após o primeiro tempo.

No segundo tempo, as holandesas seguiram com dificuldades, mas chegaram ao segundo gol em uma falha da goleira Bárbara que não conseguiu espalmar a cabeçada fraca de Miedema aos 13 minutos. 

A atacante Ludmila entrou no segundo tempo. A número 12 do Brasil foi derrubada na área por Van der Gragt e Marta empatou o jogo aos 18 minutos. 

Quatro minutos depois, a virada brasileira: Nouwen recuou errado, Ludmila driblou a goleira Van Veenendaal e chutou para o gol vazio.

Mas a felicidade durou pouco. Aos 33 minutos a Holanda, em uma bela cobrança de falta deixou tudo igual. Dominique Janssen chutou colocado no canto direito de Bárbara que não alcançou a bola. 

No fim da partida, as duas equipes fizeram correntes no gramado, mostrando a união na busca do objetivo maior, que é subir ao pódio.

Marta a um gol para igualar Cristiane 

Com o gol de hoje, a rainha Marta chegou a 13 em cinco edições de Olimpíadas e agora está a um gol de igualar Cristiane como a maior artilheira do futebol feminino nos Jogos Olímpicos.

“Nosso objetivo é sempre pensar no coletivo. Óbvio que fazer gols faz parte do trabalho, mas sempre pensando no coletivo. Os recordes sempre aconteceram naturalmente na minha vida, nunca foi forçado ” disse Marta em entrevista na saída de campo.

Classificação 

Com o resultado, as duas equipes somam quatro pontos na tabela de classificação, com o Brasil ocupando o segundo lugar pelo menor saldo de gols. 

Nenhuma seleção do grupo F garantiu antecipadamente a vaga nas quartas de final das Olimpíadas, mas tanto o Brasil quanto Holanda, estão a um empate da classificação. 

Zâmbia e China têm um ponto casa, depois de ficarem no 4 a 4 neste sábado. 

Próximo compromisso 

Na próxima terça-feira (27), a seleção brasileira vai enfrentar a africana, às 8h30 (de Brasília), em Saitama, pela terceira rodada. 

No mesmo horário, em Yokohama, a Holanda jogará contra a China.

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsApp!

Notícias relacionadas

x