Esportes

Seleção brasileira goleia China na estreia das Olimpíadas e Marta bate marca histórica no torneio

O Brasil não voltou bem do intervalo e a China teve muito espaço levando perigo contra o gol da catarinense Bárbara que defendeu a seleção muito bem

21/07/2021

Por

Jornalista apaixonada por cultura e segurança pública

Seleção brasileira goleia China na estreia das Olimpíadas e Marta bate marca histórica no torneio

Com duas catarinenses em campo, a Seleção brasileira feminina de futebol estreou nas Olimpíadas de Tóquio com goleada. 

Leia mais

 

A partida contra a China aconteceu em Miyagi, às 5 horas (no horário de Brasília) desta quarta-feira (21), e marcou a abertura do grupo F. 

O placar de 5 a 0 repete a melhor estreia brasileira em Olimpíadas, a goleada sobre Camarões em Londres-2012, e mantém a escrita da seleção feminina, que venceu todas as partidas iniciais em suas sete participações nos Jogos.

Os gols foram marcados por Marta – duas vezes – Andressa Alves, Bia Zaneratto e Debinha. 

O jogo 

As jogadoras de Pia Sundhage fizeram um primeiro tempo praticamente perfeito e resistiram à pressão inicial das chinesas, confirmando a confiança da técnica sueca no sistema defensivo e o “samba style” no ataque com muita movimentação do trio Marta-Debinha-Bia Zaneratto. 

Aos oito minutos, Debinha cabeceou no travessão, Bia brigou pelo rebote a camisa 10 marcou. Aos 21 minutos, Bia chutou e a goleira Peng Shimeng deu rebote e Debinha ampliou para a Seleção.

O Brasil não voltou bem do intervalo e a China teve muito espaço levando perigo contra o gol da catarinense Bárbara. 

A goleira mostrou que estava atenta e fez duas grandes defesas, uma aos dois minutos ao travar com as mãos a atacante Wang Shanshan, lançada livre nas costas da zaga. E aos 21 quando Zhang Xin recebeu sozinha na área, mas Bárbara espalmou o chute cruzado.

Após os sustos, o time acordou e voltou a dominar a partida, chegando sem dificuldade à goleada. Aos 28 minutos, Marta pegou a sobra da defesa pela direita, surpreendendo a goleira e batendo no canto esquerdo. 

Andressa Alves sofreu pênalti de Wang Xiaoxue. Marta, cobradora oficial, abriu mão de fazer seu terceiro gol e deixou a própria Andressa Alves bater a penalidade, aos 36 minutos. “Aqui não tem vaidade”, diz Marta exaltando o espírito de união na equipe. E, aos 43, Debinha cruzou na medida para Bia Zaneratto fechar a goleada.  

A voltante de Xanxerê, Júlia Bianchi, entrou no lugar de Formiga no segundo tempo. 

Marca histórica de Marta 

A atleta se tornou a primeira jogadora a fazer gol em cinco edições de Olimpíadas. 

Com os dois gols de hoje, ela chega a marca de 12 na história do torneio e está a dois de igualar a companheira de camisa Cristiane – que não foi convocada para o torneio – a maior artilheira do futebol olímpico. 

Próximo jogo 

A seleção volta a campo no próximo sábado (24), às 8 horas (horário de Brasília), onde enfrenta a Holanda. 

Notícias relacionadas

x