Política

Sem nenhuma contribuição com a cultura, Regina Duarte deixa comando da secretaria

Ela assumirá a Cinemateca em São Paulo. Anúncio foi realizado na manhã desta quarta-feira (20)

20/05/2020

Por

Sem nenhuma contribuição com a cultura, Regina Duarte deixa comando da secretaria

A atriz Regina Duarte deixou o cargo de secretaria da cultura após dois meses à frente da pasta na manhã desta quarta-feira (20). O anúncio foi realizado pelo presidente Jair Bolsonaro em uma rede social. 

Na publicação, o chefe do executivo disse que ela irá assumir a Cinematica Brasileira, em São Paulo, órgão responsável pela preservação audiovisual brasileira e é vinculada à Secretaria da Cultura. 

Leia mais:

O motivo da saída de Regina, segundo ele, é a “falta de sua família”. No vídeo, a atriz diz que é um sonho assumir a função. 

“Nos próximos dias, durante a transição, será mostrado o trabalho já realizado nos últimos 60 dias”, comentou Bolsonaro. 

O nome do substituto ainda não foi confirmado. Mas a expectativa é que o ator Mário Frias fique com o cargo.

Divergências 

Regina Duarte assumiu o cargo no dia 4 de março com o objetivo de mediar o embate entre a classe artística e a indústria da cultura com o governo federal. 

Durante a gestão, ela não conseguiu apresentar políticas culturais e foi alvo de críticas da classe artística pela falta de transparência e cobrada uma postura para que apresentasse propostas para a pasta e providências contra a crise da covid-19. 

A última polêmica envolvendo a ex atriz da Rede Globo foi durante uma entrevista a CNN quando minimizou a ditadura, tortura e as mortes recentes no país provocadas pelo novo coronavírus. 

Notícias relacionadas

x