Estadual

Três municípios catarinenses são reconhecidos pelo Ministério da Saúde na primeira edição do prêmio Prevenção e Controle do Câncer

Para o ministro da Saúde, o reconhecimento às iniciativas desenvolvidas em cidades de médio e pequeno porte demonstra a “capilaridade” do SUS e a capacidade dos profissionais desenvolverem soluções locais

08/07/2021

Por

Jornalista apaixonada por cultura e segurança pública

Três municípios catarinenses são reconhecidos pelo Ministério da Saúde na primeira edição do prêmio Prevenção e Controle do Câncer

O Ministério da Saúde reconheceu nesta quarta-feira (7), a excelência do trabalho realizado por equipes de saúde de cinco cidades brasileiras para prevenir e controlar a incidência de câncer entre os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). 

Leia mais

Entre as cidades contempladas nesta primeira edição do Prêmio Prevenção e Controle do Câncer, estão três cidades catarinenses. Foram 30 projetos inscritos nesta edição e os os cinco vencedores foram:

  • Programa de Navegação de Pacientes com Câncer de Mama, de São João de Meriti (RJ);
  • Projeto Caminhos do Cuidar, de Alagoinhas (BA);
  • Odontologia na Saúde da Mulher, de Porto Belo (SC);
  • Estratégias, de Balneário Piçarras (SC);
  • Programa Previne Mulher, desenvolvido no município de Imbuia (SC).

Cada equipe recebeu um certificado de reconhecimento pelos trabalhos que foram selecionados por um comitê formado por representantes do Ministério da Saúde e convidados. 

Foram avaliados itens como melhorias de acesso aos serviços prestados à população, alinhamento com as políticas de atenção à saúde, capacidade de resposta a crises, criatividade e inovação. 

“Vivemos uma emergência sanitária de importância internacional, a pandemia da Covid-19, mas temos outros problemas antigos para os quais ainda não temos todas as soluções, como, por exemplo, as doenças cardiovasculares, que causam mais de 480 mil mortes todos os anos, e as doenças oncológicas, que provocam mais de 280 mil óbitos ao ano”, comentou o ministro Marcelo Queiroga, chamando atenção para os serviços diagnósticos obtidos na atenção primária à saúde.

Para Queiroga, o reconhecimento às iniciativas desenvolvidas em cidades de médio e pequeno porte demonstra a “capilaridade” do SUS e a capacidade dos profissionais desenvolverem soluções locais.

“São pequenas ações que mudam completamente a vida de muitas pessoas, inclusive a nossa. É um momento de muita gratidão. Espero que esse edital inspire outras pessoas a desenvolver projetos para outros municípios brasileiros”,  disse a coordenadora da estratégia de saúde da família de Balneário Piçarras, Ivia Fátima Rodrigues. 

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsApp!

Notícias relacionadas

x