Estadual

Vicente Caropreso cobra mais rapidez no diagnóstico do teste do pezinho

Estima-se que existam no mundo 300 milhões de pessoas com doenças raras, dos quais 13 milhões são brasileiras

07/03/2021

Por

Jornalista apaixonada por cultura e segurança pública

Vicente Caropreso cobra mais rapidez no diagnóstico do teste do pezinho

A decisão do governo estadual de criar um setor específico na secretaria de  aúde sobre a incidência dessas doenças no estado e o apelo do presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência, deputado Vicente Caropreso (PSDB), para diminuir o prazo na divulgação do diagnóstico do resultado do teste do pezinho, foram os destaques do 7º Fórum Catarinense de Doenças Raras, realizado na última quarta-feira (3), de forma virtual, em parceria com a comissão das Alesc.

Leia mais

Estima-se que existam no mundo 300 milhões de pessoas com doenças raras, dos quais 13 milhões são brasileiras. O presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência, deputado Vicente Caropreso, destacou o propósito do evento de capacitar os profissionais que atuam nesse segmento, das áreas de saúde, educação e assistência social. “A informação, nesse contexto, é essencial. A informação antecipada pode antecipar o diagnóstico e contribuir para a melhoria da qualidade de vida dessas pessoas”.

Durante o seu pronunciamento, após falar das dificuldades no diagnóstico das doenças raras e na falta de médicos geneticistas, Caropreso apelou para que a Secretaria da Saúde dê uma atenção maior aos testes do pezinho. Ele revelou que foi alertado por especialistas que há um prazo alongado na divulgação dos resultados dos testes do pezinho, o que dificulta no tratamento.

Lembrou que o teste do pezinho tornou-se obrigatório em Santa Catarina há 33 anos, para todas as crianças nascidas nos hospitais e maternidades públicos e particulares, por meio da Lei nº 6762/SC. “Agora, precisamos otimizar os testes do pezinho, como forma de ganhar mais rapidez no diagnóstico”.

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsApp!

Notícias relacionadas

x