Geral

Vigilância Epidemiológica de Guaramirim inicia ação intensiva ao combate à dengue

A ação tem o objetivo de conscientizar a população e vistoriar suas casas semanalmente, eliminando possíveis criadouros do mosquito Aedes aegypti

27/05/2021

Por

Jornalista apaixonada por cultura e segurança pública

Vigilância Epidemiológica de Guaramirim inicia ação intensiva ao combate à dengue

Desde quarta-feira (25), os agentes comunitários de Saúde participam de uma campanha intensiva de combate à dengue no município. A ação chamada de “Guaramirim – 10 minutos contra a dengue”, realizada pela secretaria de Saúde, por intermédio da Vigilância Epidemiológica, tem o objetivo de conscientizar a população e vistoriar suas casas semanalmente, eliminando possíveis criadouros do mosquito Aedes aegypti, causador da dengue, zika, chikungunya e febre amarela.

Leia mais

De acordo com o médico veterinário do setor de Zoonoses, Jaime de Matos Júnior, os agentes de saúde estão passando de casa em casa, iniciando pelo bairro Nova Esperança, orientando sobre a ação. Nos meses seguintes, durante um ano, os agentes retornam nas mesmas residências para fazer vistorias no terreno.

“Queremos orientar as pessoas e mostrar que bastam dez minutos semanais para eliminarmos as possibilidades de criadouros para o mosquito da dengue. Com esses cuidados, estamos também preservando as vidas pois a dengue pode levar a óbito”, diz.

Entre os cuidados para eliminar o mosquito, estão evitar usar pratos para as plantas, armazenar corretamente o lixo, não deixar garrafas com a boca virada para cima em locais abertos e eliminar todos os locais que possam deixar água parada.

Atualmente, Guaramirim se encontra em uma situação de atenção em relação ao mosquito. Até o momento, foram identificados 87 focos do mosquito no município. O número é quase quatro vezes maior do que o registrado no ano passado inteiro quando foram identificados 22 focos.

O bairro Nova Esperança, bairro onde começou a ação da Saúde, é o mais crítico. Os agentes comunitários estarão identificados com crachás. Em caso de dúvida, os moradores podem entrar em contato com a secretaria de Saúde no telefone 3373-6255.

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsApp!

Notícias relacionadas

x