Economia,Geral

Mapeamento identifica 1,3 milhão de hectares de arroz

Foto: Divulgação

O arroz irrigado concentra 77% da área e 90% da produção de arroz no Brasil – as áreas de sequeiro seguem em retração e representam 23% da área e 10% da produção.

Ainda que apresente redução na área total nos últimos anos, observa-se um constante aumento de produtividade do segmento, graças às melhorias no pacote tecnológico do produtor, que inclui uma maior eficiência no uso da água. A cultura também é responsável por 25% da área irrigada no País.

Tal análise está no Mapeamento do Arroz Irrigado no Brasil, produzido pela Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA) e pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). O levantamento foi lançado em agosto durante webinar com representantes dos dois órgãos.

O manejo da cultura por inundação requer mais água por unidade de área do que em outros sistemas. Além disso – com melhorias no manejo do solo, da água e dos insumos – a irrigação proporciona ao arroz mais que o triplo da produtividade observada em áreas de sequeiro.

Na média dos últimos cinco anos (2014-2018), o arroz de sequeiro rendeu 2.134 kg/ha, enquanto o irrigado teve um rendimento de 7.403 kg/ha – 3,5 vezes mais.

Leia Mais:

Produção - Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Tocantins respondem por 1,2 milhão dentre 1,3 milhão do total de hectares de arroz identificados no Brasil.

O RS mantém a liderança absoluta com 72,9% da área ocupada pelo arroz irrigado (946 mil hectares), seguido por Santa Catarina (11,5%) e Tocantins (8,4%). Paraná, Goiás e Mato Grosso do Sul aparecem na sequência respectivamente com 1,5%, 1,3% e 0,8%.

Os demais 3,5% da área estimada estão distribuídos em outros 12 Estados.

A produção é identificada em 342 municípios – 75 deles apresentam área superior a 3 mil hectares e totalizam 1,1 milhão de hectares (85% do total).

Dos 75 municípios, 49 estão no Rio Grande do Sul, 15 em Santa Catarina (incluindo Massaranduba e Guaramirim), seis em Tocantins e outros cinco em Goiás, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Paraná e Roraima (um município em cada).

"No Brasil, 40% do volume de água captado para irrigação é destinado ao arroz. Com 90% de sua produção total sob irrigação, a cultura é chave tanto para as discussões de segurança hídrica quanto de segurança alimentar, de desenvolvimento regional e de recursos hídricos.

O mapeamento do arroz irrigado nos Estados de maior produção foi realizado por meio de interpretação visual de imagens de satélite, seguida de verificação de campo feita por técnicos da Conab, com parceria de instituições públicas e privadas nas localidades.