Educação

Secretaria de Educação define os detalhes ao retorno das aulas em Schroeder

Foto: Arquivo/Divulgação

A Secretaria Municipal de Educação de Schroeder está trabalhando na segunda versão do Plano de Contingência para início das atividades letivas 2021. A primeira versão do plano foi aprovada ainda em 2020 e, atualmente, a pasta vem repassando as novas orientações às unidades escolares e acertando os últimos detalhes antes do começo das aulas.

Conforme a supervisora Ivone Fátima Taffarel dos Santos, existe todo um protocolo a ser seguido para o bom andamento das atividades pedagógicas e cumprimento das normas sanitárias. “A ideia é manter um equilíbrio entre os objetivos escolares e a segurança de todos”.

Leia mais:

A saída dos alunos será orientada por meio de um cronograma, com horários variados, de acordo com a necessidade de cada Unidade Escolar, para que não haja aglomeração.

“Nós vamos ter o escalonamento das turmas nos horários de entrada e saída da unidade escolar”, explica a supervisora escolar Djuli Cristiane Konell. 

Ela observa que haverá escalonamento para início do ano letivo. As turmas vão retornar gradualmente para a escola e não ao mesmo tempo.

“Todas irão iniciar as atividades no dia 17, seja no formato híbrido ou remoto, ou seja, um grupo de alunos iniciará presencialmente na escola, enquanto outro receberá atividades para serem desenvolvidas em suas casas. Cada unidade escolar construirá um cronograma de cada turma e informará a família. E, conforme o cronograma que for passado, a criança começará a frequentar a escola”, ressalta.

No ensino híbrido a criança frequentará a escola presencialmente semana sim, semana não, de segunda a quinta-feira. Nos demais dias realizará ensino remoto.

As famílias vão assinar um termo junto à escola, optando por ensino híbrido (presencial e remoto) ou pelo ensino totalmente remoto (feito exclusivamente em casa). A cada 15 dias a família deverá se dirigir à unidade escolar para assinar o termo, que é válido somente por esse período.

Cuidados máximos com as regras de segurança sanitária serão tomados

O recreio também será escalonado, bem como o uso do refeitório. Haverá distanciamento e refeição servida de forma individual. A higienização das salas será feita a cada troca de turno, assim como demais dependências da escola. Já o refeitório será higienizado a cada troca de turma.

Cada unidade escolar terá um funcionário para aferir a temperatura de todas as pessoas na entrada, sendo que somente alunos e funcionários poderão adentrar no espaço escolar. As escolas terão uma sala destinada ao isolamento da criança que apresentar algum sintoma. Materiais didáticos de uso comum passarão por períodos de quarentena por três dias, para evitar a propagação do vírus.

Para Ivone e Djuli, um dos grandes desafios vai ser manter o equilíbrio emocional de todos os sujeitos pertencentes ao espaço escolar.

As crianças e professores estão há um longo período em atividades remotas, o que exige um planejamento de acolhimento e aprendizagem muito bem pensados.

ON-LINE - As aulas on-line serão realizadas de forma semelhante às desenvolvidas em 2020, com atividades disponibilizadas no sistema. Na plataforma, os professores vão indicar quais atividades devem ser feitas e o conteúdo a ser estudado.

Em alguns períodos, os professores estarão disponíveis para tirar dúvidas, conforme cronograma.

CEIMs - O atendimento presencial para as crianças será feito de segunda a quinta-feira, sendo a sexta-feira aula remota. Os alunos serão divididos em dois grupos, matutino e vespertino, sendo que as famílias deverão optar por um destes períodos de atendimento.

Regras sanitárias valem também para os veículos de fretamento

O Comitê Municipal de Gerenciamento da Pandemia da Covid-19 junto aos prestadores de serviço de transporte escolar, tiveram encontro para socialização das regras sanitárias de acordo com o estabelecido nas legislações vigentes.

Será exigido distanciamento mínimo, banco individual, uso de máscaras, aferição da temperatura antes de adentrar ao veículo, entre outros.

As escolas farão levantamento com as famílias para saber quais alunos precisam de transporte escolar para adequação dos itinerários.

Na escola será necessário utilizar garrafa de água trazida de casa, fazer uso de máscara para crianças acima de dois anos, aulas de educação física vão priorizar atividades individuais sem contato físico e sem compartilhar objetos.

Na tarde de sexta-feira (29), na Escola Emílio da Silva, foi realizado um encontro organizado pela Secretaria de Educação, envolvendo o Conselho Tutelar, segurança do trabalho, recursos humanos, setor pedagógico e administrativo e nutricionista, para tratar sobre o retorno das aulas.

Na avaliação da secretária Armelinda Walz Schmitt, o encontro foi produtivo e serviu de orientação e esclarecimento de dúvidas.

 

Receba as notícias do JDV no seu WhatsApp!