Brasil

Cai nascimentos e aumenta óbitos e casamentos

Foram registrados 932,5 mil casamentos em 2021, com alta de 23,2% ante 2020

24/02/2023

Por

O IBGE divulgou no dia16 de fevereiro, as estatísticas sociais recém-concluídas, relativas a 2021. São números que impressionam. Em 2021, segundo ano da pandemia de Covid-19, o número de óbitos no país cresceu 18% e chegou a aproximadamente 1,8 milhão. A taxa de crescimento anual e o total de óbitos foram recordes da série histórica, iniciada em 1974. São dados levantados junto aos cartórios do País.

O crescimento no número de óbitos em 2021 superou o de 2020 entre os adultos de 40 a 49 anos (35,9%) e de 50 a 59 anos (31,3%). Já os óbitos no grupo de 70 a 79 anos e de 80 anos ou mais cresceram menos do que no ano anterior.

Número de nascimentos caiu 1,6% e chegou a cerca de 2,6 milhões, o menor total de nascimentos da série considerada a partir de 2003. Esse indicador também recuou em 2019 (-3,0%) e em 2020 (-4,7%).

Foram registrados 932,5 mil casamentos em 2021, com alta de 23,2% ante 2020. Apesar do aumento, o número anual de casamentos ainda não retornou ao patamar pré-pandemia.

Houve 9.202 casamentos entre pessoas do mesmo sexo em 2021, com um aumento de 43,0% em relação a 2020 (6.433).

Em 2021, o número de divórcios judiciais concedidos em 1ª instância ou por escrituras extrajudiciais chegou a 386,8 mil, com alta de 16,8% frente a 2020. Foi o maior aumento percentual em relação ao ano anterior desde 2011 (45,4%). A proporção de divórcios com guarda compartilhada dos filhos menores saltou de 7,5%, em 2014, para 34,5%, em 2021. A Lei nº 13.058, de 2014, passou a priorizar essa modalidade em divórcios entre casais com filhos menores.

 

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? Participe do nosso grupo de WhatsApp ou Telegram!

Siga nosso canal no youtube também @JDVDigital

 

Notícias relacionadas

x