Cultura

Capela Santo Estevão: Ato solene e homenagens marcam os 100 anos em Jaraguá

A Capela Santo Estevão é o mais antigo templo religioso identificado de Jaraguá do Sul

15/07/2022

Por

Capela Santo Estevão: Ato solene e homenagens marcam os 100 anos em Jaraguá

Divulgação

Sábado é dia de comemoração no Garibaldi, com a lembrança do centenário de lançamento da pedra fundamental e início da construção da igreja mais antiga de Jaraguá do Sul. Começa às 15h com o lançamento da pedra fundamental da Praça Húngara, ao lado da Capela Santo Estevão, 16h a sessão solene em homenagem às famílias fundadoras do templo religioso, 18h tem a missa, 19h o café e apresentação do Grupo de Danças Húngaras Dunántúl e, às 20h, baile com a Banda GBD.

O café com pratos tradicionais será servido no salão em frente à igreja e com os valores de ingressos a R$ 25,00 adulto e R$ 10,00 para crianças de cinco a 10 anos. A Prefeitura, por meio da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer está à frente da sessão solene, para a qual convergirão autoridades municipais, a cônsul geral da Hungria em São Paulo, Zsuzsanna László, familiares dos fundadores da igreja e comunidade.

A Capela Santo Estevão é o mais antigo templo religioso identificado de Jaraguá do Sul, legado do imigrante húngaro e patrimônio cultural da cidade. De acordo com os dados históricos, a pedra fundamental foi lançada em 3 de setembro de 1922, ano em que também iniciou a edificação, que demorou mais de uma década para ser finalizada.

Para a secretária de Cultura, Natália Petry, a história da comunidade húngara e da Capela Santo Estevão estão profundamente ligadas. Por isso, o evento é considerado um momento de festa para todos os descendentes húngaros e moradores da região do Garibaldi”.

História da capela se confunde com a imigração húngara a Jaraguá

Das etnias que compõem o tecido social de Jaraguá do Sul, a húngara é a única imigrante, sendo as demais, colonizadoras. Entre os anos de 1891 e 1896, cerca de 800 pessoas deixaram a província de Veszprém, na Hungria, vindas diretamente ao então 1º Distrito de Joinville, estabelecendo-se no Jaraguá Alto, que é a região do Garibaldi.

Os imigrantes húngaros tinham várias profissões e trouxeram na bagagem tradições culturais, a educação e a religiosidade. Contam os registros históricos que em 3 de maio de 1894, Frei Lucínio Korte benzeu a capela-escola construída em madeira em terras de Georg Wolf. A imagem de Santo Estevão, que adorna o altar-mor, veio da Hungria.

Durante a semana a instalação era escola e no final de semana se transformava em igreja. A pedra fundamental foi lançada em 3 de setembro de 1922. Com muito esforço a comunidade conseguiu construir o belo templo, finalizado em 1937. Desde então passou por manutenção e reformas. A sua construção tem influência da arquitetura trazida pelos imigrantes húngaros, caracterizada pelas abóbodas do altar, pela fachada principal e pelos arcos ogivais das janelas que simbolizam as mãos juntas. O forro da igreja foi feito com a técnica do estuque. Sobre o altar está a estátua de Santo Estevão que teria vindo da Hungria. Ela teria sido encomendada por Georg Wolf.

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsApp!

Notícias relacionadas

x