Economia

Cigamvali busca recursos para valorização da tradição do campo

Para esta iniciativa, o Consórcio busca a captação de R$ 720 mil do Ministério da Agricultura

14/09/2021

Por

Cigamvali busca recursos para valorização da tradição do campo

Divulgação

Dirigentes do Consórcio Intermunicipal de Gestão Pública do Vale do Itapocu (Cigamvali) e da Associação de Municípios do Vale do Itapocu (Amvali), estão em Brasília para captação de recursos para o projeto Fortalecimento e Valorização da Tradição do Campo e para a sequência do Projeto Mananciais. De acordo com o executivo do Cigamvali, Fabiano Spézia, o projeto Fortalecimento e Valorização da Tradição do Campo tem por finalidade levantar as potencialidades e diversidades do campo, organização e capacitação, integração regional nos roteiros turísticos e valorização dos produtos da agricultura familiar e produtos coloniais com selos de identidade e promoção de feiras regionais.

Para esta iniciativa, o Consórcio busca a captação de R$ 720 mil do Ministério da Agricultura. Envolve oito municípios – incluindo Luiz Alves – com total estimado de 4.852 propriedades voltadas à agricultura familiar. Ela destaca dentre os benefícios diretos o resgate cultural da identidade do campo, a organização do setor e incentivo ao turismo local, o movimento econômico com as feiras locais e regional e a valorização dos produtos coloniais, a inclusão das propriedades no mercado formal e o desenvolvimento das áreas rurais dos municípios.

O plano de trabalho cita a valorização de produtos como queijos, salames e demais embutidos, geleias, confeitos artesanais, produtos orgânicos e cultivares típicos da região. Segundo o diretor do Cigamvali, Fabiano Spézia, a região tem muitas potencialidades a serem exploradas para trazerem retorno econômico às famílias dos agricultores e, por extensão, aos municípios onde vivem.

A ideia inicial é identificar propriedades com potencial, mapear e identificar as vocações, capacitar e organizar as selecionadas, divulgar e sinalizar. A realização de feiras é outro objetivo. Cada município realizará a sua e, também, deve ser realizada feiras regionais em forma de rodízio por município, com todos participando.

Projeto se alia a outras iniciativas já existentes

A região já conta com ações que envolvem propriedades da agricultura familiar, de incentivo e valorização das propriedades, como a Rota Rural de Barra Velha que mostra entre os atrativos a fabricação da farinha de mandioca, em São João do Itaperiu os frigoríficos, a rota alemã, a rota do turismo religioso, a rota da tilápia e a rota da natureza, em meio à Serra do Mar e Vales.

Deve ser incluído, também, o Circuito de Cicloturismo Vale dos Encantos com cerca de 500 quilômetros – com duas rotas – com inúmeras oportunidades de negócios com o turismo rural. Nos oito municípios têm outras festividades que direta ou indiretamente envolve a agricultura familiar, sem contar que a região tem indicação geográfica reconhecida como a banana mais doce do Brasil e a famosa cachaça de Luiz Alves. Entre muitos outros.

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsApp!

 

Notícias relacionadas

x