Santa Catarina

Colheita de arroz em SC deve ter pequena redução, prevê Epagri

Se as condições climáticas forem adequadas, o Estado catarinense deve contabilizar uma safra 2022/23 de grãos superior ao ciclo 2021/22

07/10/2022

Por

A Epagri/Cepa apresentou na sexta-feira, 23 de setembro, as estimativas para a safra de verão 2022/23 em Santa Catarina. A apresentação foi para representantes do setor agropecuário e do governo. Se as condições climáticas forem adequadas, o Estado catarinense deve contabilizar uma safra 2022/23 de grãos superior ao ciclo 2021/22.

São esperadas elevações de 28,8% na produção de soja, 49% na produção de milho grão, e de praticamente 24,5% na produção de feijão, nos três casos considerando os números de primeira safra. A exceção fica para o arroz, cujo volume produzido deve registrar uma discreta queda de -2,1%.

Arroz – Santa Catarina é atualmente o segundo maior produtor de arroz irrigado do país e deve se manter nessa posição, com uma produção estimada de 1.225.918,4 toneladas na safra 2022/23. O volume é -2,1% inferior ao ciclo agrícola anterior, puxado pela queda prevista de -1,6% na área plantada e -0,6% na produtividade média.

Apesar da pequena queda, a safra 2022/23 de arroz catarinense poderá ser considerada boa, caso as estimativas se confirmem, uma vez que no ciclo anterior a produtividade ficou acima da média histórica.

A produtividade média da safra 2022/23 deve ser de 8.436,3 quilos por hectare, inferior ao ciclo agrícola anterior, quando os rizicultores catarinenses colheram, em média, 8.483,1 quilos por hectare.

A área plantada vai cair de 147.654 para 145.315 hectares entre as duas safras.

 

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsApp!

Notícias relacionadas

x