Colunas

Coluna: MDB sem solução

Por sua vez, o prefeito Antidio Lunelli confirmou o que já se sabia: convite do senador Esperidião Amin para se filiar no PP

08/12/2021

Por

Nascido em Blumenau, 70 anos, 55 de profissão, incluindo passagens pelo rádio. E em jornais diários como A Notícia (Joinville), Jornal de Santa Catarina (Blumenau) e O Correio do Povo (Jaraguá do Sul)

Coluna: MDB sem solução

Divulgação

Deu em nada a reunião, na segunda-feira (6), da cúpula do MDB com os três pré-candidatos a governador na tentativa de se achar uma solução para o racha criado internamente desde a proposta de escolha de um nome através do voto dos 185 mil filiados.

E, depois, pelo voto dos diretórios municipais ainda em 2021. Ao contrário, estas prévias, por imposição da bancada do MDB na Assembleia Legislativa, estão mantidas para 19 de fevereiro. Aliás, o governador Carlos Moisés (sem partido) trata os nove parlamentares do MDB na AL a pão de ló.

Uma sinuca de bico

Na reunião, os deputados Valdir Cobalchini, líder do governo na Assembleia, e Volnei Weber, indiretamente defenderam a filiação do governador no MDB. O deputado e presidente do partido, Celso Maldaner, e o senador Dario Berger nada acrescentaram à discussão.

Por sua vez, o prefeito Antidio Lunelli confirmou o que já se sabia: convite do senador Esperidião Amin para se filiar no PP. E a constatação geral de que dezenas de prefeitos do MDB estão bastante satisfeitos com a política de recursos liberados por Moisés. O clima no partido é ruim!

Em alta

Depois de oito mandatos o deputado federal Rogério Peninha Mendonça (MDB) sai da pista. E lança a candidatura do seu chefe de gabinete, Rafael Penzeti. Mendonça poderá assumir o Ministério do Turismo caso o atual ministro, Gilson Machado Neto (União Brasil), concorra a senador por Pernambuco. Ou a pasta do Trabalho e Previdência se o titular, Onyx Lorenzoni (União Brasil), se candidatar a governador do Rio Grande do Sul.

Rodrigues e o PP

Não será surpresa se o prefeito de Chapecó, João Rodrigues, desembarcar do PSD e voltar às suas origens, o PP. No partido atual disputa candidatura a governador com Raimundo Colombo e Napoleão Bernardes.

Rodrigues é bolsonarista e já disse que está na reeleição de Jair Bolsonaro (PL). Se no âmbito nacional o PSD impuser apoio a outro candidato, o prefeito muda de mala e cuia. Ou sai na cabeça de chapa ou como vice do senador Esperidião Amin.

Fica como está

As faixas de pedestres existentes em ruas transversais onde não há controle de semáforos vão continuar onde estão. Foi o que disse a diretoria de Trânsito da Prefeitura em resposta a sugestão feita em junho deste ano pela vereadora Sirley Schappo (Novo), para que fossem recuadas.

Evitando que os motoristas se obriguem a estacionar sobre elas (onde não há controle por semáforos) para poderem visualizar o fluxo de veículos pelas vias preferenciais.

Motoristas & pedestres

O catatau explicativo, citando artigos e parágrafos do Código Nacional de Trânsito e da Constituição, faz uma indagação: os pedestres aceitarão recuar alguns metros para atravessar a via (sobre a nova faixa) ou seguirão seu caminho natural?

E uma afirmação: a julgar pelo modo mal-educado como significativa parcela conduz seus veículos, fica fácil compreender que a sugestão se constitui em risco potencial aos pedestres.  Resumindo, vitória da indisciplina.

Notícias relacionadas

x