Colunas

Coluna: Os bilhões das campanhas

Dos R$ 4,9 bilhões do Fundo Eleitoral destinado a custear campanhas de candidatos pelo país afora, o União Brasil, do ex-prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro, ficará com a maior fatia do bolo

21/06/2022

Por

Nascido em Blumenau, 70 anos, 55 de profissão, incluindo passagens pelo rádio. E em jornais diários como A Notícia (Joinville), Jornal de Santa Catarina (Blumenau) e O Correio do Povo (Jaraguá do Sul)

Coluna: Os bilhões das campanhas

Dos R$ 4,9 bilhões do Fundo Eleitoral destinado a custear campanhas de candidatos pelo país afora, o União Brasil, do ex-prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro, ficará com a maior fatia do bolo: R$ 782.549.751,69. Depois aparecem o PT, de Décio Lima, com: R$ 503.362.324,00 e o MDB (ainda sem candidato definido) com R$ 363.284.702,40. Em seguida o PSD (que não terá candidato a governador), R$ 349.916.884,56 e o PP do senador Esperidião Amin, com R$ 344.793.369,45.

Os mais “pobres”

Entre os dez partidos com maior volume de recursos públicos (impostos) garantidos no orçamento geral da União, os cinco mais “pobres” são o PSDB com R$ 320.011.672,85­­­­; o PL do senador Jorginho Mello, com R$ 288.519.066,50; o PSB do senador Dario Berger, com R$ 268.889.585,68; PDT de Ciro Gomes com R$ 253.425.162,09 e o Republicanos do govenador Carlos Moisés, que terá R$ 242.245.577,52. Os valores foram confirmados pelo Tribunal Superior Eleitoral.

Eleições

  • Prefeito Jair Franzner (MDB) fez as três primeiras de muitas mudanças em cargos do primeiro escalão. Politicamente, não muda nada já que as trocas de comando ficam restritas a nomeação de servidores comissionados e efetivo em uma readequação na Assistência Social, Saúde, Habitação e Samae.
  • No caso do Samae, parece que a CPI foi criada em março com base em inquérito instaurado pelo Ministério Público para investigar supostas irregularidades, finalmente vai andar. O foco são contratos firmados com empresa contratada para prestação de serviços na gestão do ex-diretor presidente, Ademir Izidoro (PP).
  • Lei sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) torna Gaspar, oficialmente, a Capital Nacional da Moda Infantil. A inciativa foi da Associação Empresarial do município, em 2019. Mais da metade dos empregos e empresas locais estão diretamente ligados à indústria de vestuário para crianças.
  • O ato foi em Brasília com participação do prefeito Kléber Wan-Dall; presidente da Associação Empresarial de Gaspar, Edemar Wieser; deputado Rogério Peninha Mendonça (MDB), autor da proposta, além de empresários e lideranças de Gaspar e Blumenau.
  • O empresário Hermes Klann, de Brusque, proprietário da Santa Luzia Transportes e Turismo, uma das empresas mais antigas do gênero no Estado, será o primeiro suplente de senador na chapa de Jorge Seif Jr (PL). ao Senado. Por indicação de Luciano Hang, dono da Havan.

Reboliço na esquerda

Gerou fortes reações uma declaração da deputada federal e presidente nacional do PT, deputada Gleise HoFfman. Defendendo que Décio Lima (PT), compadre de Lula da Silva, abra espaço para que o senador Dario Berger (PSB) seja o cabeça de chapa da tal Frente Democrática. Lima tenta isolar Berger. Que resiste! No plano nacional, o ex-tucano Geraldo Alckmin (PSB) é o vice de Lula.

Vai não vai?

Antidio Lunelli (MDB) esteve em Brasília no feriado de Corpus Christi. Para confirmar apoio do deputado federal Rogério Peninha Mendonça à sua participação na eleição majoritária. Ao que só a convenção de 5 de agosto definirá. Lá também estavam Carlos Chiodini, Celso Maldaner e o ex-deputado federal Edinho Bez, que lançou sua candidatura ao Senado na semana passada.

Soma nada!

Em mais uma visita a Santa Catarina, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, de novo respaldou a candidatura a governador do senador Jorginho Mello (PL). Visto a saúde pública com mais filas de espera do que porta de banco, salvo melhor juízo seria bem melhor para Mello ficar longe do ministro. Que, eleitoralmente, não soma absolutamente nada!

Notícias relacionadas

x