Economia

Comércio de itens usados cresce 48,58% na pandemia

Os dados são da Receita Federal, levantados pelo Sebrae

06/09/2021

Por

Comércio de itens usados cresce 48,58% na pandemia

Marcelo Camargo/Agência Brasil

Entre os primeiros semestres de 2020 e 2021, houve um aumento de 48,58% na abertura de estabelecimentos que comercializam produtos de segunda mão. Os dados são da Receita Federal, levantados pelo Sebrae. De acordo com a entidade, a situação econômica das famílias durante a pandemia e a preocupação com a preservação do meio ambiente podem ter sido fatores que impulsionaram o mercado de usados no país.

Segundo o Sebrae, foram abertas, no primeiro semestre desse ano, 2.104 novas empresas no segmento, sendo 1.875 microempreendedores individuais (MEI) e 229 empresas de pequeno porte. No mesmo período do ano passado, haviam sido criados 1.298 MEIs e 118 pequenas empresas. “Esse incremento na abertura de novos negócios no comércio de itens usados, verificado entre os seis primeiros meses de 2020 e 2021, é o maior em seis anos”, destacou a entidade.

O levantamento abrange o comércio varejista de moedas e selos de coleção, livros e revistas e outros artigos usados, como móveis, utensílios domésticos, eletrodomésticos, roupas e calçados e material de demolição.

Fonte: Agência Brasil.

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsApp!

Notícias relacionadas

x