Trânsito

Como ensinar trânsito para crianças?

A Educação para o Trânsito não é disciplina, de acordo com a Legislação vigente. Os Parâmetros Curriculares Nacionais) tratam a Educação para o Trânsito como um tema local, dentro dos temas transversais e assim devem ser abordados dentro das escolas

23/11/2019

Por

Como ensinar trânsito para crianças?

Muitas escolas propõem atividades no contraturno, o que é interessante, porém, o ideal é que as crianças possam ter esse trabalho incorporado. Utilizar o tema trânsito no dia a dia em sala de aula, dá muito mais significado a ele. A prioridade na Educação para o Trânsito deve ser sempre a percepção de riscos. A criança deve ser capaz de entender e diferenciar as situações de risco das situações seguras. Essas atividades, devem ter como foco, conscientizar as crianças de que são pedestres, passageiros de veículos e ciclistas e não condutores de veículos.

A grande maioria das atividades desenvolvidas em escolinhas de trânsito e escolas de ensino regular, desenvolve atividades em que as crianças conduzem veículos: de brinquedo ou de pequeno porte, com baixa velocidade. Mas não levam em consideração que muitas delas sequer sabem usar a faixa de segurança e que outras nem sabem o que é uma faixa!

Crianças devem aprender a atravessar a rua, aprender a permanecer na cadeirinha ou assento de elevação, que não devem andar de motocicleta antes dos 7 anos de idade, não devem se sentar no banco da frente de um veículo antes de completar 10 anos, devem permanecer o tempo todo sentadas quando estiverem dentro de um veículo em movimento e o porquê disso tudo…há muito o que se trabalhar antes de se colocar qualquer criança atrás do volante de um carro, ainda que por brincadeira.

Fazendo uma analogia com o nosso dia a dia, colocar uma criança atrás do volante de um carro parece o mesmo que querer que um bebê corra antes mesmo de estar pronto para se sentar. Não se pode radicalizar, mas, devemos nos lembrar de que tudo que é aprendido na infância é base para todo o desenvolvimento posterior das crianças que precisam nesta fase, desenvolver o autoconceito e valores como ética e cidadania.

Quando a criança observa um comportamento errado passa a repetir aquilo pois ainda não consegue refletir se aquela ação é certa ou errada. O melhor a se fazer, neste caso é trabalhar com conceitos de percepção de risco e prevenção de acidentes. Educar crianças para o trânsito, é muito mais que pensar nelas como futuros condutores, é pensar nelas como pedestres e cidadãos, muito melhores do que somos e, desta forma, ter a esperança de um trânsito mais humano um dia.

Notícias relacionadas

x