Saúde

Diagnóstico da população idosa vai direcionar ações em Jaraguá do Sul

Jaraguá instalará polos com exercícios cognitivos em 20 locais

12/03/2022

Por

O Diagnóstico da População Idosa de Jaraguá do Sul, recentemente concluído pela Secretaria de Assistência Social e Habitação e Conselho Municipal dos Direitos do Idoso, com a parceria do Instituto Ânima (Unisociesc) dá uma radiografia da população da terceira idade. Dez por cento da população com mais de 60 anos, que corresponde a mais 16,4 mil pessoas foram ouvidas, dos 60 aos 94 anos, cujos resultados dão uma dimensão da realidade, possibilitando implementar ações de acordo com as necessidades dos idosos de Jaraguá do Sul.

Para o secretário André de Carvalho Ferreira, os indicadores permitem uma atuação mais assertiva dos gestores envolvidos nas políticas públicas e rede privada de serviços, com base nos dados reais levantados, seja na saúde, educação, habitação, cultura, esporte, lazer, assistência social, saneamento básico e outras áreas.

“As informações do diagnóstico nos permitem desenvolver ações específicas, dando respostas às demandas e onde estão os maiores problemas e necessidades”, aponta. São diferentes perfis de acordo com a região de moradia. Os resultados são estatisticamente representativos. Dos pesquisados, por exemplo, apenas 28% nasceram em Jaraguá do Sul e 72% vieram de fora, mas há 30 a 50 anos atrás, na busca de empregos e melhores condições de vida.

Outro dado interessante: 77,6% dos homens são casados e 54,5% mulheres. Entre os homens, praticamente 3 em cada 4 são casados. Já entre as mulheres cai de 1 a cada 2. Praticamente 1 a cada 3 é viúva, o que mostra que os homens estão vivendo menos do que a mulher, na média.

As informações contidas no documento, conforme o secretário André Ferreira, permitem que os trabalhos com a população idosa sejam feitos com bases reais. “Antes trabalhávamos com dados pontuais, agora é diferente, podemos melhorar o atendimento atuando diretamente nas questões de maior fragilidade, ampliando a prestação dos serviços de forma mais efetiva”.

Jaraguá instalará polos com exercícios cognitivos em 20 locais

Já com base no Diagnóstico da População Idosa de Jaraguá do Sul, a Secretaria de Assistência Social e Habitação, com recursos do Fundo Municipal do Idoso, deve investir R$ 1,2 milhão na abertura de 15 polos, mais o atendimento as instituições de longa permanência, que são cinco na cidade, trabalhando com os exercícios cognitivos que têm como objetivo a estimulação de funções como memória, atenção, linguagem, percepção e funções executivas, a partir da realização de tarefas orais e escritas.

De acordo com o secretário André Carvalho Ferreira, os principais benefícios destes exercícios são ajuda na coordenação motora, redução dos impactos das doenças mentais, torna o cérebro mais saudável, melhora o controle emocional, além de promover um impacto positivo no bem-estar psicológico dos idosos.

“Teremos 20 locais com essas atividades a partir do segundo semestre. Será um novo olhar para essa faixa etária, um avanço importante nas políticas públicas voltadas ao bem-estar dos nossos idosos”, pontua André.

Ele informa, também, que serão licitadas a abertura de 80 vagas para hidroginástica, exclusiva para idosos, voltadas para à saúde, com recomendação médica. No Centro de Convivência, as atividades retornam em abril, com as oficinas e demais atividades. “Temos de estar cada vez mais próximos da população idosa”, encerra.

A Colônia de Férias no Parque Malwee, Parque da Inovação e Parque Linear Via Verde acontece neste mês de março, em datas distintas.

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsApp!

Notícias relacionadas

x