Famosos

Entenda por que Beyoncé está sendo responsabilizada por atual inflação na Suécia

Estreia da turnê mundial da artista pelo país teria contribuído para a disparada nos preços por lá

16/06/2023

Por

Estudante da 5ª fase de Design, curiosa por natureza e apaixonada pelo que faz.

Não é novidade que Beyoncé é considerada uma rainha por parte dos fãs da música, mas será que a cantora tem o poder de abalar a economia de um país? Pois o “efeito Beyoncé” vem sendo debatido na Suécia, local por onde começou a nova turnê da artista, Renaissance World Tour, no mês passado. Por lá, foi registrado uma inflação de 9,7% em maio, um índice acima do esperado. O aumento dos preços de hotéis e restaurantes estava por trás da surpresa.

Em entrevista à BBC, o economista do Danske Bank Michael Grahn disse acreditar que a turnê da cantora pode ter ajudado a impulsionar o aumento nos preços das tarifas de hotéis. Ela também pode ter sido a força por trás da alta inesperada nos valores das atividades de lazer, recreação e cultura, segundo ele.

“Eu não culparia Beyoncé pela inflação alta, mas a apresentação dela e a demanda global para vê-la se apresentar na Suécia aparentemente contribuíram um pouco para isso”, escreveu ele em um e-mail à BBC.

Conforme a publicação, a inflação acumulada em 12 meses na Suécia atingiu um pico de 12,3% em dezembro. O índice de 9,7% no mês passado caiu dos 10,5% em abril, de acordo com os dados oficiais. Os mercados financeiros esperavam cerca de 9,4%.

Para um artista ter tal impacto, é “muito raro”, disse Grahn à BBC, acrescentando que grandes campeonatos de futebol podem ter um efeito semelhante. Ele escreveu nas redes sociais que espera que as tendências voltem ao normal em junho.

 

Fontes: GZH

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsApp

Notícias relacionadas

x