Economia

Estudo coloca Jaraguá do Sul entre as melhores cidades para fazer negócios

O resultado foi divulgado pela Urban System que realizou um estudou em 326 cidades com mais de 100 mil habitantes, com base no IBGE 2020. 

29/01/2021

Por

Estudo coloca Jaraguá do Sul entre as melhores cidades para fazer negócios

O estudo “Melhores cidades para fazer negócios 2.0”, produzido anualmente desde 2014 pela Urban Systen para a revista Exame, publicou em sua edição 2020 o resultado nos setores da educação, comércio, serviços, indústria, mercado imobiliário/construção civil e agropecuária.

O estudo utiliza metodologia de análise estatística IQM – Índice de Qualidade Mercadológica, construído para hierarquizar as melhores áreas potenciais para investimentos.

Leia mais:

Para isso, utiliza de oito a 13 indicadores e mais oito indicadores do macro cenário. O estudo foi feito em 326 cidades com mais de 100 mil habitantes e população de 121,9 milhões de habitantes, com base no IBGE 2020. Em quatro dos seis setores analisados, Jaraguá do Sul está em quarto entre as cem cidades mais bem posicionadas.

Na área de Serviços, onde Florianópolis está em primeiro lugar, Jaraguá do Sul aparece como a segunda melhor do estado, na posição 22, depois Blumenau (39), Itajaí (72) e Chapecó (77). No Mercado Imobiliário, São Paulo lidera. De Santa Catarina, Florianópolis na posição 17, Joinville (32), Chapecó (62), Criciúma (73) e Jaraguá do Sul (95).

Na Educação, com São Paulo na liderança, Florianópolis está em 10º, Blumenau 42º e Jaraguá do Sul 44º. E no setor Indústria, Camaçari (BA) é líder, Joinville (49), Itajaí (51), Jaraguá do Sul (52) e Brusque (79). O índice de Jaraguá do Sul em Serviços é 6,194, no Mercado Imobiliário 3,165, na Educação 3,652 e na Indústria 5,828.

Conforme o portal Brasil61, de acordo com o diretor de Marketing da Urban Systems e responsável pela pesquisa, Willian Rigon, o estudo vai ajudar os investidores, empresários e a iniciativa privada na tomada de decisões sobre quais especialidades de cada município podem ser mais bem exploradas. “O estudo é importante nesse momento de pandemia, em que é necessário que se mantenham os investimentos mais assertivos que possam ter sustentabilidade econômica”.

O objetivo do estudo no período pré, durante e pós-pandemia é direcionar em relação aos novos negócios, empresas e empreendedores, completa. (FJB).

 

Participe do grupo de notícias do JDV no WhatsApp!

Notícias relacionadas

x