Estadual

FGV certifica tecnologia da Epagri como ferramenta para redução de riscos climáticos na agricultura familiar

As pesquisas da Epagri na área iniciaram em 1998

27/06/2022

Por

Jornalista apaixonada por cultura e segurança pública

FGV certifica tecnologia da Epagri como ferramenta para redução de riscos climáticos na agricultura familiar

Marcelo Zanella / Epagri

O Sistema de Plantio Direto de Hortaliças (SPDH), desenvolvido pela Epagri para a transição da agricultura convencional para a agroecológica, foi uma das sete experiências selecionadas em todo o Brasil pela FGV, em chamada pública para identificação de soluções que contribuam para a redução de riscos e vulnerabilidades climáticas de agriculturas familiares, com potencial de escala e replicabilidade. 

No dia 28 os representantes de cada experiência estarão recebendo seus certificados da FGV como selecionados na chamada pública. 

A tecnologia, que hoje está difundida por quatro mil hectares catarinenses, permite reduzir o uso de agrotóxicos e adubos altamente solúveis até eliminá-los das lavouras.

As pesquisas da Epagri na área iniciaram em 1998. A meta da Empresa é que toda a olericultura catarinense seja conduzida nesse sistema até 2030.

O segredo do SPDH é promover a saúde da lavoura com práticas voltadas para o conforto das plantas. Isso significa reduzir o estresse relacionado a fatores como temperatura, umidade, salinidade e PH do solo, luminosidade e ataque de pragas e doenças. 

“Na nutrição da planta, é preciso seguir as taxas diárias de absorção de nutrientes ajustadas às reservas nutricionais do solo, aos sinais apresentados pelas plantas e às condições ambientais”, diz o engenheiro-agrônomo da Epagri Marcelo Zanella. 

Se a planta fica mais resistente, exige menos insumos para se desenvolver de forma adequada.

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsApp!

Notícias relacionadas

x