Colunas

Internet em áreas rurais

Em Jaraguá do Sul e região, por exemplo, são centenas delas, não poucas com acesso precário aos serviços de telecomunicação.

14/07/2021

Por

Nascido em Blumenau, 70 anos, 55 de profissão, incluindo passagens pelo rádio. E em jornais diários como A Notícia (Joinville), Jornal de Santa Catarina (Blumenau) e O Correio do Povo (Jaraguá do Sul)

Está na Assembleia Legislativa projeto de lei do governador Carlos Moisés (sem partido) que isenta a cobrança de taxas pelo uso dos postes da Celesc para levar a internet às propriedades rurais. Em Jaraguá do Sul e região, por exemplo, são centenas delas, não poucas com acesso precário aos serviços de telecomunicação. Em termos de Brasil, diz o IBGE, mais 70% das propriedades, ou 5,07 milhões de estabelecimentos, ainda não têm internet.

O uso tem custos

Para quem não sabe, pelo uso da infraestrutura existente (postes que conduzem a rede elétrica) é preciso pagar quantias estipuladas em contratos. E cabe à Celesc fiscalizar o cumprimento de regras pré-estabelecidas. Recentemente, por conta da maçaroca de fios mal colocados em baixa altura e que provocam acidentes, a Celesc foi multada pela Prefeitura de Jaraguá do Sul em R$ 1,1 milhão.

Metade do 13°

Na próxima sexta-feira (16), o governo do Estado paga 50% do 13° salário dos servidores públicos estaduais, o que já tinha sido anunciado pelo governador Carlos Moisés (sem partido) em maio último. Uma tradição criada no governo de Luiz Henrique da Silveira (MDB) e mantida nos dois mandatos de João Raimundo Colombo (PSD). São R$ 480 milhões.

Lunelli com deputados

O prefeito Antidio Lunelli (MDB) participou ontem (12) de almoço com bancada do MDB na Assembleia Legislativa. Pré-candidato a governador, Lunelli foi pedir apoio dos nove deputados emedebistas que, juntos, somaram mais de 385 mil votos nas eleições de 2018. A bancada é contra a eleição prévia para indicar o candidato a governador. Mas, Lunelli defende a escolha pelo voto dos filiados.

 MDB: nova data

A executiva do MDB estadual deve se reunir agora em agosto para definir a nova data da eleição prévia interna visando definir o candidato do partido a govenador em 2022. A escolha, que permitirá o voto dos 185 mil filiados do partido, deveria ocorrer em 15 de agosto, porém, foi suspensa em função da pandemia da Covid 19, segundo alegou a diretoria emedebista.

Conversa!

Até então, nunca houve qualquer preocupação do partido (nem de outros) neste sentido, nem mesmo com as eleições do ano passado, no auge da pandemia. O recuo se deu para se ganhar tempo na tentativa de reagrupar as lideranças em busca de um consenso. A nova data poderá ser 15 de novembro, que também marca o dia da Proclamação da República.

De olho na majoritária

Fabricio Oliveira (Podemos), prefeito reeleito de Balneário Camboriú, tem andado por regiões catarinenses com maior densidade eleitoral. Quer “sentir a temperatura” de olho nas eleições majoritárias (governador) de 2022. Até então um ilustre desconhecido na política catarinense, em 2016, durante a votação de cassação de Dilma Rousseff (PT), Gomes (na foto com um círculo) ficou horas junto ao microfone usado pelos deputados para votar pelo “sim” ou pelo “não”, como se fosse um deles. Naquele ano, elegeu-se fácil como prefeito, pelo PSB, em coligação com 12 partidos. Diferença de 10 mil votos sobre o segundo colocado. Ninguém menos que o ex-senador, ex-governador e ex-prefeito do município, Leonel Pavan (PSDB).

Orçamento aprovado

Por votação unânime, a Câmara de Vereadores aprovou a previsão orçamentária da prefeitura de Jaraguá do Sul para 2022: R$ 840.895,073 milhões contra os R$ 833.804.390,00. Um crescimento previsto de R$ 0,85%, o que representa nada além de R$ 7 milhões.

Traduzindo, mais um ano de economia radical para novos investimentos e aqueles de rotina. Entre 2018 e 2019, o mesmo orçamento saltou de R$ 770 milhões para R$ 825 milhões. Em tempo: são receitas próprias, de emendas parlamentares e financiamentos.

Notícias relacionadas

x