Colunas

MDB tem reunião decisiva

De um lado estão os que ainda aprovam a escolha pelo voto de todos os filiados. De outro os que defendem que a escolha deva se restringir ao âmbito dos diretórios municipais

18/08/2021

Por

Nascido em Blumenau, 70 anos, 55 de profissão, incluindo passagens pelo rádio. E em jornais diários como A Notícia (Joinville), Jornal de Santa Catarina (Blumenau) e O Correio do Povo (Jaraguá do Sul)

MDB tem reunião decisiva

O MDB tem reunião marcada para a próxima segunda-feira (23), em Florianópolis. Como pauta única, a eleição prévia para indicar o candidato a governador em 2022. Agora, o “racha” provocado pela proposta aprovada em março passado pelo diretório estadual, é bem mais visível. De um lado estão os que ainda aprovam a escolha pelo voto de todos os filiados. De outro os que defendem que a escolha deva se restringir ao âmbito dos diretórios municipais.

Lunelli quer votação

Nesse imbróglio, o prefeito Antidio Lunelli, um dos três pretendentes, além de defender a participação de todos os 185 mil filiados do partido, também advoga que a escolha deva ocorrer ainda em 2020. Vai na contramão de outros grupos. Um deles prega a decisão para março do ano que vem. O outro, do senador Dario Berger, abomina a eleição prévia. Já o deputado e presidente do MDB, Celso Maldaner, também pretendente, tem se mantido em silêncio.

Ora, ora, ora

Em sua página no Facebook o senador Esperidião Amin (PP), “lamentou” a aprovação, pela Câmara dos Deputados e por larga maioria, da volta das coligações para as eleições proporcionais. Lamentável, sim, mas perguntar não ofende: alguém já leu ou ouviu antes qualquer crítica do senador quanto às coligações que lhe deram- e à mulher, Ângela Amin- seguidos mandatos como deputados federais? Amin disse que, no Senado, votará contra.

Mello apoiadíssimo

Alguém ainda duvida que o candidato presidente Jair Bolsonaro (sem partido) a governador em Santa Catarina é o senador Jorginho Mello (PL)? Pois ele acaba de assumir a função de vice-líder do governo no Senado, além de ser amigo íntimo do presidente e família. Os demais pretendentes a sentar na cadeira de Carlos Moisés ainda enfrentam encrencas internas. O próprio PP, PSD e MDB. Os demais só vão gastar vela com defunto ruim.

Só para prefeitos

Uma parceria entre a Assembleia Legislativa e a Federação Catarinense dos Municípios gerou a criação de um espaço voltado ao atendimento exclusivo de prefeitos que visitam a Casa. Em sala equipada com rede informatizada de computadores, os prefeitos poderão cumprir compromissos de expediente nos intervalos entre um contato e outro com deputados. Lá já existe uma sala reservada para vereadores. Afinal, em 2022 vamos ter eleições majoritárias e proporcionais (nesse caso, deputados) e todo apoio é sempre bem-vindo.

Moreira com supersalário

Nomeado pelo governador Carlos Moisés (sem partido) para uma diretoria do Banco Regional der Desenvolvimento do Extremo Sul (ainda é preciso a aprovação do Banco Central), o ex-governador Pinho Moreira (MDB), entrará para a elite dos supersalários- em tempos idos, um marajá. No BRDE, R$ 60 mil, mais pensão vitalícia como ex-governador, R$ 30 mil, mais aposentadoria parcial como ex-deputado federal (em torno de R$ 15 mil) e outra como médico.

Notícias relacionadas

x