Geral

Ministro prestigia entrega das chaves às famílias do Residencial Santa Luzia em Jaraguá do Sul

O fato aconteceu na sexta-feira (17)

21/12/2021

Por

Ministro prestigia entrega das chaves às famílias do Residencial Santa Luzia em Jaraguá do Sul

Reprodução/PMJS

A sexta-feira (17) foi movimentada com a entrega das chaves aos moradores do Residencial Santa Luzia, em Jaraguá do Sul, numa cerimônia que contou com a presença de representantes dos governos Federal, Estadual e Municipal como o Ministro do Desenvolvimento Rural, Rogério Marinho, o secretário Nacional de Habitação, Alfredo Santos, o senador da República, Jorginho Melo, o prefeito de Jaraguá do Sul Antídio Aleixo Lunelli, além de representantes da Caixa e da Construtora Roma, responsável pela edificação do empreendimento, entre outras autoridades.

Tanto Antídio Lunelli como o vereador Luís Fernando Almeida – que também representou o deputado federal Carlos Chiodini na ocasião – ressaltaram em seus discursos as dificuldades enfrentadas e o esforço para tornar o sonho da casa própria das famílias inscritas no Residencial Santa Luzia uma realidade. Almeida foi diretor municipal da Habitação na primeira gestão de Lunelli. “É algo que premia pessoas que estão em Jaraguá do Sul para ajudar a construir uma cidade melhor com o suor de seu trabalho. Um lugar onde possam bater no peito e chamar de seu”, disse o prefeito.

Por problemas com a construtora anterior e indefinições do Governo Federal quanto ao orçamento do então Programa Minha Casa Minha Vida, a obra, com orçamento inicial de 9,3 milhões, ficou paralisada de 2018 a 2020. Em agosto de 2020 houve a retomada dos trabalhos pela atual construtora, após o repasse de recursos do Fundo Municipal de Habitação para o Fundo de Arrendamento Habitacional (FAR), no montante de R$ 371.315,00. Já o processo de seleção das famílias teve início em julho de 2017.O investimento total chegou próximo aos R$12 milhões de reais.

Já o ministro Rogério Marinho destacou os investimentos do atual Governo Federal nas áreas de habitação e infraestrutura. “Momentos como este são especiais para todos nós. Porque você não está dando apenas um conjunto feito de concreto, argamassa, vidro, tijolos. Você está entregando dignidade para essas famílias”, argumentou.

Ainda falta concluir o processo de aprovação de 32 famílias, ou com pendências documentais.

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsApp!

Notícias relacionadas

x