Política

Olho nas Urnas: A eleição de 2018

Nas duas etapas do embate, venceu Jair Bolsonaro, então no PSL, derrotando Fernando Haddad (PT)

30/09/2022

Por

A presidencial de 2018 aconteceu em dois turnos. O primeiro em outubro e o segundo em 28 de outubro. Nas duas etapas do embate, venceu Jair Bolsonaro, então no PSL, derrotando Fernando Haddad (PT). No segundo turno foram 57.797.847 milhões de votos contra 47.040.906 milhões. A chamada “onda Bolsonaro” provocada pelo discurso do capitão (reformado, do Exército), elegeu um grande número de candidatos a senador, governador e deputados pelo país afora. JB venceu em 15 estados e no Distrito Federal.

 

Em SC deu JB

Em Santa Catarina não foi diferente. A votação em Jair Bolsonaro refletiu diretamente na eleição do governador Carlos Moisés da Silva, também à época filiado ao PSL (hoje no Republicanos), a exemplo da vice-governadora Daniela Reinehr, hoje no PL. Naquele ano de 2018, Bolsonaro levou 2.603.665 milhões de votos em SC. Joinville deu a maior votação a Bolsonaro- 262.566 mil votos. E outros 231.520 mil para Moisés, que no total fez 2.644.179 milhões, mais até que o presidente eleito.

 

PSL elege nove deputados

O mesmo PSL de Bolsonaro, que em Santa Catarina era um partido nanico, em 2018 elegeu cinco dos 40 parlamentares estaduais eleitos. Outros quatro venceram a disputa nas urnas para a Câmara dos Deputados. A fusão do PSL com o DEM resultou no União Brasil, mas nem todos os parlamentares destes dois partidos se filiaram à nova sigla.

 

Amin e Mello no Senado

Candidatos às duas vagas para o Senado, Esperidião Amin (PP) e Jorginho Mello (PL), ambos disputando o governo do Estado, se elegeram. Amin, apoiado por uma coligação de 15 partidos, incluindo o PCdoB, faturou 1.226.064 milhão de votos. Mello, o segundo mais votado e apoiado por nove partidos, entre eles o MDB, fez 1.179.757 milhão. Exatos 18.095 mil votos à frente de Lucas Esmeraldino, candidato pelo PSL, que levou 1.161.662 milhão de votos.

 

Desperdício de votos

Na eleição presidencial de 2018 em Santa Catarina, os votos nulos, brancos e abstenções somaram 1.166.413 milhão, num universo de 5.073.479 milhões de eleitores aptos ao voto. Na votação para senador outros 2,7 milhões de votos foram desperdiçados. Na disputa pelo governo do Estado, nulos, brancos e abstenções somaram 1,3 milhão de votos. Mais que a votação individual dos dois senadores catarinenses eleitos naquele ano.

 

Eleitorado catarinense

Pouco mais de 5,4 milhões de pessoas estão aptas para votar no dia 2 de outubro em Santa Catarina. A escolha dos candidatos obedece a seguinte ordem de votação na urna: deputado federal (4 dígitos), deputado estadual (5 dígitos), senador (3 dígitos), governador e vice-governador (2 dígitos), e presidente e vice-presidente da República (2 dígitos). Digitando o número, nome e foto do candidato, o eleitor confirma.

 

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsApp!

Notícias relacionadas

x