Cultura

Ópera do Femusc trabalha com elementos do período barroco e com sustentabilidade

A ópera As Bodas de Fígaro será apresentada nesta sexta-feira no grande teatro. Os ingressos devem ser retirados hoje na bilheteria da Scar

26/01/2022

Por

Jornalista apaixonada por cultura e segurança pública

Ópera do Femusc trabalha com elementos do período barroco e com sustentabilidade

Camila Silveira Rosa

Durante o Festival de Música de Santa Catarina (Femusc) não tem como ficar parado, pois é instrumento passando de um lado para o outro, músicos ensaiando em qualquer lugar, técnica arrumando iluminação e os figurinos da ópera em andamento.

Muito antes de subir ao palco ou do primeiro dia de festival, o figurinista Márcio Paloschi começa a pensar e a estudar a peça. Neste ano, será executada a ópera As Bodas de Fígaro, de Wolfgang Amadeus Mozart.

Conforme Paloschi, em outubro, mais ou menos, ele recebe qual será a ópera tocada na edição do Femusc.

“Quando fico sabendo qual será a ópera, vou estudar ela, assistir algumas coisas, começo a conversar com quem irá dirigir a cena e vou buscando informações visuais como formas, figuras, cores”, salienta. Afinal, em 15 dias não tem como produzir todos os figurinos.

A medida que o tempo vai avançando, o figurinista que já assina três Femusc, sendo esta sua quinta ópera no evento (pois teve um ano em que foram apresentadas duas óperas), vai tendo mais conhecimento como, por exemplo, quem serão os cantores, qual é a proposta, o que a direção artística pensa. E essas informações são fundamentais nesse processo.

“O grande ápice concreto só tenho quando todos que vão participar estão juntos em Jaraguá do Sul, ou seja, 15 dias antes. Então já tenho que ter esse meu armamento visual”, afirma.

Apesar de As Bodas de Fígaro serem um clássico, Paloschi diz que a proposta dos figurinos é atual.

“Vou trabalhar uma contemporaneidade. Não estou trabalhando com um figurino de época fiel, mas uso elementos de citação do barroco [época em que foi escrita a peça] que neste caso em específico é a chapelaria e as capas.”

Com relação às cores, o figurinista diz que os tons variam desde o pastel até o preto que será usado pela orquestra que contará com um elemento surpresa.

Além de vestir os cantores-atores, Paloschi ainda fez o cenário que conta com material de descarte. Nesta ópera, muita coisa que seria colocada no lixo – a grosso modo falando – está de certa forma presente – muitas vezes não será visível ao público, mas está lá.

A ópera será apresentada nesta sexta-feira (29) às 20h30, na Noite de Gala do Femusc. Os músicos da Orquestra Clássica serão regidos pelo maestro Ricardo Kanji. Os ingressos devem ser retirados nesta quarta-feira (26), na bilheteria da Scar.

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsApp! 

Notícias relacionadas

x