Colunas

Ouro podre

Para um Historiador atual é repugnante vivenciar o que aprendemos em nossas pesquisas, análises. O que já analisávamos em nossos estudos, vivenciar é revoltante.

01/02/2023

Por

Professor Pesquisador, Mestre em Educação, Especialista em Planejamento Educacional e Docência do Ensino Superior, Historiador e Pedagogo. Entusiasta da Educação

Atônito, vejo imagens nos principais noticiários e veículos de comunicação do Brasil e Mundo, imagens que outrora eram geradas em países miseráveis, em guerras duradouras, paro e dou atenção ao que vejo, crianças, idosos, mulheres esqueléticas, seres humanos em estado de pele e osso.

Até onde a desumanidade pode chegar?

A que custo a exploração para obtenção de riqueza é valido?

Escrevo sobre os seres humanos Yanomami, o que tenho visto me remete ao período da invasão portuguesa na terra brasilis, onde, por exemplo, no México, os espanhóis queimaram livros, destruíram cidades, destruíram artefatos de cultura, isso feito para destruírem a memória e facilitar a dominação, a dominação violenta ocasiona resistência, já a dominação cultural acaba com um povo.

Na Antropologia Cultural ou Social, as relações de estranhamento e de perplexidade que se estabelecem em princípio quando nos deparamos com o “outro”, com outras culturas diferentes da nossa própria, cujo encontro possibilita modificar o olhar que se tem de si mesmo.

Sem superficialidade no tratamento do assunto, inequivocamente correlacionados ao abordado anteriormente, nas origens do processo de construção das concepções que a Europa formulou sobre o continente sul-americano, assim na pretensão de justificar o injustificável.

Quinhentos e vinte e três anos depois, nos deparamos com a mesma marca de crueldade a quem um povo nativo é submetido, porém, com ares de crueldades abomináveis, sem justificativa.

Expressão de origem latina (alteritas) que na filosofia se refere ao estado ou qualidade do que é outro, distinto, diferente, a real prática da alteridade, conforme Todorov, passa por quatro fases distintas, cujas idas e vindas resultam na compreensão do outro e na autocompreensão.

 

Notícias relacionadas

x