Sem categoria

Perturbação e violência doméstica crescem durante a pandemia em Guaramirim

Já as ocorrências de furtos e roubos diminuíram no primeiro semestre no município

26/08/2020

Por

Perturbação e violência doméstica crescem durante a pandemia em Guaramirim

O panorama da segurança pública foi a pauta principal da reunião virtual da Associação Empresarial de Guaramirim (Aciag) na segunda-feira (24), com a participação do Capitão Edson Jesus da Silva, comandante da 2ª Companhia do 14º Batalhão da 12ª Região de Polícia Militar.

O Capitão Edson mostrou números do 1º semestre. Houve um homicídio num residencial recém ocupado pelos mutuários na Corticeira, enquanto que no ano passado foram dois e em 2018 foram três. Na série histórica dos últimos anos, em 2014 aconteceram sete homicídios em Guaramirim, o mais elevado.

Leia mais:

Naquele bairro, posteriormente à ocorrência, o 14º Batalhão PM realizou operação envolvendo 70 PMs e 31 viaturas, com o fechamento de todas as entradas, onde foram feitas diversas abordagens e vistorias. Desde então é feito o monitoramento. Novas operações serão realizadas em breve para preservar a ordem e a segurança pública.

O comandante da 2ª Companhia PM informou que os furtos e roubos diminuíram no primeiro semestre em Guaramirim, na ordem de 14,01% e 48%, respectivamente, atribuído ao distanciamento social devido à pandemia da Covid-19. Em contrapartida, a perturbação do sossego teve aumento de 95,75% no mesmo período.

As prisões por tráfico tiveram um recuo de 48% comparando com o primeiro semestre de 2019. O Capitão Edson, no entanto, revelou que o registro de violência doméstica cresceu 45,45%.

Ele defendeu a implantação da Rede Catarina, guarnição formada por policiais militares masculino e feminino, para atuar nos casos registrados contra mulheres. Na região, somente Jaraguá do Sul possui. A implantação, todavia, dependerá da vinda de mais PMs, da turma de 500 que participam da escola de preparação de novos policiais em Santa Catarina.

Capitão Edson apresenta melhorias e aquisições

O capitão comandante da 2ª Companhia PM, Edson de Jesus da Silva, comentou na Aciag sobre o projeto Estudante Cidadão, realizado em 2019 na Escola Padre Mathias Maria Stein, da Caixa D’Água, envolvendo 136 alunos do 1º ao 5º ano, com a participação de sete PMs.

A finalidade do projeto é desenvolver nos estudantes noções de civismo e cidadania, estimulando o respeito ao professor, aprimorando o aspecto comportamental e o consequente zelo pelo patrimônio público.

“Em conversa com professores e a direção da escola, foi notada que houve melhora do aspecto disciplinar e do relacionamento interpessoal das crianças, redução da evasão escolar, pontualidade nas aulas e a aproximação entre a PM com a escola, pais e alunos”, observou o Capitão Edson.

O projeto teve descontinuidade este ano devido a suspensão das aulas motivada pela pandemia da Covid-19. O comandante apresentou na plenária virtual da Aciag as aquisições e melhorias feitas, como uma cobertura aberta no quartel da 2ª Companhia, construção de sala para instrução e compra de duas viaturas Duster Renault com recursos do convênio de trânsito.

Neste mês de agosto foram recebidas mais duas viaturas para renovação da frota, Jeep Renegade. Os recursos são oriundos das multas de trânsito. A PM fica com 30% do valor. “Nossa meta é adquirir duas por ano, para reduzir as manutenções, haja vista que elas têm muitos desgastes porque rodam 24 horas, chegando a fazer 250 km por dia”, completou.

Companhia PM aguarda o reforço do contingente

Como projetos, o comandante Edson, da 2ª Companha PM, destacou a necessidade de ampliar o número de câmeras de videomonitoramento em Guaramirim. Atualmente são 10, mas oito funcionando efetivamente. Outra ideia é implantar a Rede Catarina com a criação de uma guarnição formada por policiais masculino e feminino para atender especificamente casos de violência doméstica contra a mulher.

Também implantar a rede de proteção ao comércio por meio de uma consultoria de prevenção ao crime comercial. Elevar o número da Rede de Vizinhos, que são 11 ativas, atualmente, é outra meta. O Capitão Edson revelou que a Companhia necessita de uma viatura exclusiva para a Agência de Inteligência.

A aquisição, nesse caso, não pode ser via convênio de trânsito, por não corresponder à finalidade. O Companhia também pleiteia a vinda de pelo menos 10 PMs que estão na escola de formação, reforçando o efetivo para implantar a Rede Catarina e atuar no projeto Estudante Cidadão, além de colocar mais uma viatura na rua para o serviço de radiopatrulha. Hoje, o contingente é formado por 39 policiais militares efetivos e cinco PMs recrutados que atuam na área administrativa.

Notícias relacionadas

x