Colunas

Política e Políticos – O contorno ferroviário

Celso Machado comenta os principais acontecimentos da política catarinense

22/11/2023

Por

Estudante da 5ª fase de Design, curiosa por natureza e apaixonada pelo que faz.

Política e Políticos –  Deputado Antidio Lunelli (MDB) pede audiência pública para debater projetos que envolvem ferrovias.

Um deles é o contorno ferroviário de Jaraguá do Sul, interligado ao contorno dos trilhos em São Francisco do Sul e Joinville.

Política e Políticos – O contorno ferroviário

Nestes dois municípios as obras foram paralisadas em 2011 para uma revisão dos projetos. Em Jaraguá do Sul, no governo de Irineu Pasold (2001/2004), com suspeitas de superfaturamento (nunca comprovado) a obra mal começou e parou.

 

A ferrovia foi fundamental para o desenvolvimento do Norte e Vale do Itapocu, mas hoje só atrapalha.

 

 

Política e Políticos – Uma obra indefinida

O Plano Diretor revisado em 2018, no primeiro mandato de Lunelli como prefeito de Jaraguá, fazia referência à malha ferroviária no parágrafo 7 do artigo 19: – “desvio do tráfego de passagem e do transporte ferroviário de cargas da área central da cidade, com implantação do anel viário perimetral” (no atual trajeto dos trilhos).

 

Como o custo cabe ao DNIT Ferroviário, o orçamento reserva, há anos, verbas simbólicas para a obra.

Até porque há a pretensão de a Rumo Logística assumir o projeto quando o contrato de concessão for renovado, em 2027.

 

CURTAS Políticas

 

*A partir de 2024, servidores públicos estaduais aposentados que recebem até o teto do INSS, de R$ 7,5 mil, podem ficar isentos da contribuição de 14% para a previdência da categoria.

É o que diz projeto de lei do deputado Fabiano Luz (PT), que já obteve aprovação da Comissão de Constituição e Justiça.

O rombo atual- diferença entre receita e despesa- é de R$ 6,1 bilhões.

 

 

*Na outra ponta o governador Jorginho Mello (PL) concorda em reduzir a alíquota, mas de forma escalonada: em 2024 para quem ganha até dois salários mínimos.

No ano seguinte para benefícios de até 2,5 salários e em 2026, último ano do atual mandato, para quem recebe até três salários mínimos.

 

 

*A Alesc também analisa um pacote de medidas do governo. Uma delas cria o SC Futuro, um fundo de capitalização para servidores que vão ingressar no Estado a partir de 2024.

E o SC Seguro, para servidores contratados até 31 de dezembro de 2023.

Para garantir a aposentadoria dos que já contribuíram com o sistema previdenciário e agora dependem dele.política

 

 

*Sábado (25) volta a Santa Catarina o ministro da Integração e Desenvolvimento Regional, Waldez Góes, que por aqui já esteve em outubro.

Para ver os estragos das enchentes, que ainda persistem. À Frente Parlamentar Catarinense Góes disse que o governo já empenhou R$ 70 milhões.

E que vai liberar mais R$ 94 milhões. Isso para atender 144 municípios!

 

 

* A senadora Ivete Appel da Silveira (MDB) recebeu a comenda da Ordem do Rio Branco, a mais importante homenagem do Itamaraty.

A honraria é entregue a personalidades que se destacaram pelos seus serviços (?) prestados ao país.

 

 

* Afinal e com todo o respeito, o que fez a senadora em “serviços prestados ao país” para merecer a honraria?

Por mero acaso, é claro, o MDB tem três ministérios- Planejamento, Cidades e Transportes-, que geram votos de apoio no Senado e na Câmara dos Deputados.

 

Política e Políticos

Política e Políticos

 

 

Política e Políticos – Projetos polêmicos

 

Dois projetos de lei da deputada Ana Campagnolo (PL) devem polemizar as discussões em plenário na Assembleia Legislativa.

Um deles determina a instalação de câmeras de videomonitoramento em salas de aula do ensino médio de escolas da rede pública e privada.

 

O outro, também abrangendo o ensino público e privado, dá aos alunos o direito de gravarem o conteúdo de aulas ministradas pelos professores.

 

 

Política e Políticos – Vigiando professores

Em 2018, logo depois de eleita, Campagnolo virou notícia na imprensa nacional ao pedir que os estudantes catarinenses vigiassem os professores, denunciando quaisquer manifestações político-partidárias ou ideológicas com a gravação de vídeos para que fossem enviados a ela.

 

Segundo disse a deputada, à época, “professores doutrinadores” estavam inconformados com a eleição de Jair Bolsonaro (PL).

 

Política e Políticos – VIA BRASIL

 

*Beira às raias do ridículo um inquérito instaurado pela Polícia Federal, a pedido do Ministério Público Federal.

Para apurar se o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) de fato importunou uma baleia jubarte no feriado de Corpus Christi quando pilotava um jet-ski em praia do litoral paulista.

Isso tem um custo. Às custas do contribuinte, é claro.

 

 

*O corrupto Ministro das Comunicações de Lula da Silva (PT) e deputado federal licenciado, Juscelino Filho (União Brasil) volta às manchetes da imprensa nacional.

Agora, segundo investigações da Polícia Federal, por ter pago uma obra, com recursos de emenda parlamentar, feita pela empresa Arco Construções.

Da qual é sócio oculto e verdadeiro dono, afirma a PF.

 

 

*Em 2017, quando deputado federal, Juscelino liberou R$ 2,5 milhões em emendas para das de terra no município de Vitorino Freire (MA), onde a prefeita Luanna Rezende é irmã dele.

Mas a Arco Construções, ainda segundo a PF, está em nome de Antônio Tito, amigo da família do ministro.

A lama das enchentes, limpa-se. Mas a lama de Brasília nunca acaba.

 

 

*Senadores e deputados vão tirar dinheiro das emendas de bancadas estaduais para reforçar o Fundo Eleitoral.

O Orçamento do Executivo previa apenas R$ 939,2 milhões para custear as eleições municipais de 2024.

Mas os parlamentares aprovaram um aporte de R$ 4 bilhões, o que assegura para o próximo ano o mesmo valor usado em 2022: R$ 4,96 bilhões. É uma farra!

 

Política e Políticos

Política e Políticos

Política e Políticos –  A posse de Milei

Lula da Silva (PT) não vai à posse de Javier Milei, que venceu a eleição presidencial na Argentina apoiado por Jair Bolsonaro (PL).

O petista apostou na reeleição do candidato da esquerda, Alberto Fernández.

 

Em seu lugar escalou o plantonista Geraldo Alckmin (PSB). Bolsonaro, convidado de Milei, também vai e, possivelmente, levará consigo o governador Jorginho Mello (PL).

 

Na comitiva de JB estão o deputado federal Eduardo Bolsonaro, a ex-primeira-dama Michele Bolsonaro e o presidente do PL, Valdemar da Costa Neto.

política

Saiba mais: Política e Políticos – Escolas monitoradas em 2024 

 

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? Participe do nosso grupo de WhatsApp ou Telegram!

Siga nosso canal no youtube também @JDVonline

Notícias relacionadas

x