Cultura

Restauração de casas históricas e ações culturais fazem parte do DNA de Jaraguá do Sul

Através de projetos de oficinas artísticas, com a SCAR, 1.200 estudantes podem experimentar artes visuais, teatro, música, dança e muito mais em oficinas práticas de produção.

25/07/2022

Por

Restauração de casas históricas e ações culturais fazem parte do DNA de Jaraguá do Sul

EDUARDO MONTECINO/PMJS

O projeto de restauração de casas históricas vai proporcionar que as crianças interajam com três imóveis tombados pelo Patrimônio Histórico, casas que pertenceram a expoentes da nossa história e que serão restauradas e utilizadas pedagogicamente, para visita de alunos, projetos educacionais e de capacitação de docente. São elas a Casa Marquardt, original da década de 1930, localizada na rua de mesmo nome, principal do bairro Barra do Rio Molha; a Casa Professor Antônio Estanislau Ayroso, que foi a primeira construção da escola de mesmo nome, no bairro Jaraguá 99, construída em 1915 e que também servia como moradia para o professor Antônio e sua família; e a Escolinha Professor Arnoldo Schulz, construída na década de 1940 na localidade rural de Rio da Luz Vitória.

A Arte também não fica esquecida na Educação de Jaraguá do Sul, que realiza ações de experimentação, conscientização e inserção dos alunos nas quatro linguagens artísticas em parceria com a SCAR, através do Projeto de Oficinas Artísticas. Por meio dele, 1.200 estudantes podem experimentar as artes visuais, o teatro, a música e a dança em oficinas práticas de produção artística realizadas em ciclos de nove semanas para cada unidade
escolar. Além de experiências únicas, o projeto desenvolve capacidades criativas, reflexivas e críticas, o aprendizado estético e sensível, conhecimentos sobre História da Arte e os diferentes momentos políticos e sociais nos quais a arte esteve inserida, tudo para proporcionar o descobrimento 146 anos de diferentes maneiras de representação e de expressão dos sentimentos e de leitura do mundo, sempre pela perspectiva da Arte.

Nas oficinas práticas, os alunos criam obras, esculturas, objetos, desenhos, pinturas, textos, músicas, coreografias,
peças de teatro, entre outras expressões artísticas. Todo o projeto acontece no contraturno escolar e inclui transporte e alimentação.

Somado a tudo isso, ainda há uma atenção especial aos alunos que apresentam algum tipo de dificuldade de aprendizagem, através do Projeto Educação Garantida. Batizado de PEG e com o slogan “Na Educação, nada se perde, tudo se retoma”, ele tem o objetivo de resgatar alunos com dificuldades de aprendizagem, dando a eles a oportunidade de aperfeiçoarem competências básicas em Língua Portuguesa, Matemática e Ciências, além da Alfabetização (para crianças dos primeiros e segundos anos), resgatando as lacunas de aprendizagem deixadas pela pandemia. O PEG começou em junho de 2021 atendendo seis mil alunos no contraturno escolar, com oferta de almoço e transporte. Para viabilizar o programa, foram contratadas linhas de transporte, profissionais especializados e agentes de alimentação que atuam nos polos educacionais onde são realizadas as aulas extras.

 

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsApp!

Notícias relacionadas

x