Corupá

TRADIÇÃO PRESERVADA: A longa jornada da Sociedade Hansa Humbold ao longo de 94 anos

Saiba mais:

01/12/2023

Por

Estudante da 5ª fase de Design, curiosa por natureza e apaixonada pelo que faz.

Bem-vindo a uma jornada de 94 anos pela tradição viva da Sociedade Hansa Humbold, localizada na antiga Hansa Humbold, hoje Corupá/SC. Nesta comunidade, rica em herança teuto-brasileira, a Sociedade Hansa foi fundada em 1929 por imigrantes e descendentes de colonizadores alemães.

TRADIÇÃO PRESERVADA: A longa jornada da Sociedade Hansa Humbold ao longo de 94 anos

Seu compromisso com a preservação da cultura é evidenciado anualmente pelo evento do schützenverein/schützenfest. 

 

 

Essa celebração não apenas ressalta a prática de esportes, incluindo o tiro ao alvo, mas também encapsulam a essência da cultura alemã que perdura nesse enclave comunitário ao longo das décadas. Junte-se a nós enquanto exploramos as tradições marcantes que moldaram essa comunidade e celebramos a cultura vibrante do schützenverein/schützenfest ao longo do tempo.

 

 

No dia 27 de outubro de 1929, na antiga Hansa Humbold (atual Corupá), imigrantes e descendentes dos colonizadores alemães uniram-se para fundar a Sociedade Esportiva e Recreativa Cultural Hansa Humbold. A entidade tinha como objetivo a prática de diversos esportes, incluindo o tiro ao alvo.tradição

 

Esta tradição, que remonta à época da colonização alemã, tornou-se parte integrante do território do bairro do Seminário, que abriga outro ícone cultural significativo: o Seminário Sagrado Coração de Jesus – Escola Apostólica, um padrão autoportante de influência teuto-brasileira construído e inaugurado em 1931 e vinculado à Diocese de Joinville.

 

 

Hoje, após 94 anos, a Sociedade Hansa continua firme em seu propósito, destacando-se pela organização do evento anual do schützenverein e/ou schützenfest. Este ano, o evento ocorreu no sábado, 25 de novembro de 2023, celebrando o aniversário do estado de Santa Catarina.

 

 

O evento contou com a participação de distintas categorias, cada uma representada por seus respectivos reis, rainhas e princesas: Na categoria Seta Masculino, Yohann Bosse foi proclamado como o Rei, enquanto Patrique Bierende assumiu a posição de 1º Cavalheiro, seguido por Izaque Abreu, como 2º Cavalheiro.

 

No grupo Seta Feminino, Gabriela da Silva ostentou o título de Rainha, ao lado de Magali Bierende como 1ª Princesa e Jucileia de Abreu como 2ª Princesa.

 

 

No Chumbinho Masculino, Mário Nunes da Silva conquistou a posição de Rei, com Luiz Carlos Bierende como 1º Cavalheiro e Sérgio Karsten como 2º Cavalheiro.

 

 

A categoria Chumbinho Feminino teve Sandra Heidecke Bosse como Rainha, acompanhada por Aline de Sousa como 1ª Princesa e Bianca Portela como 2ª Princesa.

 

 

Na divisão Juvenil Misto, João Henrique Bierende foi coroado como Rei, enquanto Maria Eduarda de Abreu assumiu o papel de 1ª Princesa.

 

 

A atmosfera musical foi enriquecida pela Banda Cristal, de Jaraguá do Sul, que apresentou um repertório diversificado, incluindo músicas do folclore germânico e nacional.

 

 

O café colonial, elaborado com maestria, foi responsabilidade da equipe gourmet de Jane Eventos, de Corupá.

 

 

A marcha, que adicionou um toque especial ao evento, foi organizada por Cristian Vota de Jaraguá do Sul, associado do Clube Atlético Baependi.

 

 

Por fim, a Sociedade Hansa é presidida por Luiz Carlos Bierende, cujo comprometimento contribui para a preservação e celebração desta tradição ao longo dos anos.

 

 

Ao encerrar esta narrativa fascinante sobre os 94 anos de história da Sociedade Hansa Humbold, somos lembrados de como a tradição pode enraizar-se profundamente na identidade de uma comunidade.

 

A jornada desde a fundação em 1929 até os dias atuais é um testemunho vivo do compromisso e da resiliência dos membros dessa comunidade teuto-brasileira em preservar suas raízes culturais.

 

 

Ao destacar a importância do schützenverein/schützenfest, percebemos que esse evento não é apenas momentos de celebração, mas também expressões tangíveis de uma herança que transcende gerações. A prática de esportes, o tiro ao alvo, e as festividades anuais não são apenas tradições; são vínculos que conectam o passado, o presente e o futuro.tradição 

 

 

A Sociedade Hansa, ao longo de suas décadas, continua a ser uma guardiã viva da cultura alemã, uma presença constante na vida da comunidade. Este relato busca não apenas compartilhar uma história, mas também celebrar a resiliência cultural que transformou a Sociedade Hansa Humbold em um farol de tradição viva.

 

Que esta jornada inspire futuras gerações a honrar e preservar as ricas heranças que moldam suas identidades. (Ademir Pfiffer – Historiador e Youtuber, para o JDV)

 

 

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? Participe do nosso grupo de WhatsApp ou Telegram!

Siga nosso canal no youtube também @JDVonline

Notícias relacionadas

x