Jaraguá do Sul

Tradição e união: O legado da Sociedade Aliança em Rio Cerro II

Saiba mais:

08/12/2023

Por

Estudante da 5ª fase de Design, curiosa por natureza e apaixonada pelo que faz.

Tradição e união: No coração de Rio Cerro II, às margens da imponente Rodovia Wolfgang Weege, encontra-se a Sociedade Cultural, Esportiva e Recreativa Aliança, um verdadeiro bastião do fortalecimento do entretenimento, lazer social e cultural na região.

Tradição e união: O legado da Sociedade Aliança em Rio Cerro II

 

Neste cenário enriquecido por tradições imortais, a Sociedade Aliança tece uma tapeçaria viva da presença marcante dos pomeranos e alemães, cuja influência é profundamente entrelaçada nas raízes dessa comunidade vibrante.

 

 

Ao longo dos anos, a Sociedade Aliança se consolidou como um farol de tradição, unindo a rica herança cultural dos pomeranos e alemães a um compromisso inabalável com o entretenimento, esportes e recreação.

 

 

Neste contexto, as festividades anuais se transformam em verdadeiros espetáculos, onde a realeza, competições esportivas e a riqueza gastronômica se entrelaçam harmoniosamente.

 

 

Em cada evento, a comunidade se reúne, celebrando não apenas a diversidade de suas origens, mas também o espírito coletivo que a molda. Este texto visa explorar esse notável legado, mergulhando nas tradições, nos eventos marcantes e na contribuição inestimável dos pomeranos e alemães para a construção desse capítulo único no livro da história de Rio Cerro II.

 

 

Prepare-se para embarcar em uma jornada pela tradição e união que moldam o inigualável legado da Sociedade.

 

 

Ela desempenha um papel crucial na preservação e promoção da cultura e tradição local. Sob a liderança do presidente Waldino Hornburg, a Sociedade é marcada por uma gestão transparente e colaborativa.

 

 

O compromisso com a transparência foi evidenciado através da prestação de contas detalhada dos resultados financeiros de cada evento ao longo do ano. Esta prática revelou o empenho conjunto dos associados, que em parceria com a diretoria, contribuem para o aprimoramento do patrimônio e equipamentos da Sociedade.

 

 

Gerson Hornburg, como comandante de marcha, organizou eventos, incluindo a celebração em memória do associado falecido, Arno Radünz. Os oradores Vanderlei Henrique Lenz e Gerson Hornburg contribuíram para a expressividade das cerimônias, ressaltando o valor da tradição e da comunidade.

 

 

As majestades, em 2 de dezembro, lideradas por Waldemar Krause como rei, Luciano Konell como 1º cavalheiro e Horst Bernd como 2º cavalheiro, personificam o espírito da Aliança. A competição esportiva de tiro aopPássaro (vogelschiessen), envolve ativamente os associados da Sociedade “Azul”.

 

 

A ritualística folclórica de busca das majestades testemunhou a participação expressiva dos sócios, todos uniformizados, demonstrando um profundo pertencimento à tradição e ao patrimônio cultural de Rio Cerro II.

 

 

A equipe gourmet liderada por Luci Siewerdt Marcelino elevou a experiência gastronômica, organizando um café colonial seguindo as tradições locais. Pães empastados, cucas, rocambole, bolos e salgados diversos foram cuidadosamente preparados, proporcionando uma experiência autêntica aos participantes.

 

 

Nas considerações finais deste relato sobre o legado da Sociedade Aliança, em Rio Cerro II, torna-se impossível não ressaltar a importância patrimonial da tradição do “vogelschiessen” – o emblemático tiro ao pássaro.

 

 

Esta prática, enraizada nas raízes culturais dos pomeranos e alemães, transcende o âmbito esportivo, tornando-se um elo vital entre as gerações e um testemunho vivo da identidade da comunidade.

 

 

Ao longo das décadas, o vogelschiessen evoluiu para mais do que uma simples competição. Tornou-se uma representação simbólica da força coletiva, da habilidade e da conexão entre os associados da Sociedade Aliança.

 

 

A tradição não apenas perdura, mas floresce, como um tributo à resiliência dessa comunidade que se orgulha de suas origens.

 

 

Além de ser uma expressão única de habilidade e destreza, o vogelschiessen desempenha um papel crucial na preservação do patrimônio cultural.

 

 

Cada evento é uma celebração não apenas do presente, mas também de um passado que se mantém vivo nas práticas e rituais que definem a Sociedade Aliança. Ao mirar no pássaro, os participantes homenageiam não apenas a tradição, mas também aqueles que vieram antes deles, construindo os alicerces desta sociedade resiliente. (Ademir Pfiffer – Historiador e Youtuber, para o JDV)

 

 

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? Participe do nosso grupo de WhatsApp ou Telegram!

Siga nosso canal no youtube também @JDVonline

Notícias relacionadas

x