Brasil

[Vídeo] Guilherme de Pádua gravou vídeo pedindo perdão a Glória Perez

Ex-ator que assassinou Daniella Perez em 1992 faleceu neste domingo após infarto

07/11/2022

Por

Três meses antes de sua morte, Guilherme de Pádua gravou um vídeo em que pedia perdão para Glória Perez e Raul Gazolla, respectivamente mãe e viúvo de Daniella Perez, atriz assassinada por Pádua em 28 de dezembro de 1992. O ex-ator morreu no domingo, 6, aos 53 anos, em Belo Horizonte (MG), após sofrer um infarto.

 

Guilherme de Pádua assassinou Daniella Perez porque achava que estava sendo escanteado da trama da novela
pois seu personagem não tinha aparecido em dois capítulos. Ele e Daniella viviam um par romântico em ”De Corpo e Alma”

 

No dia 2 de agosto, Pádua usou seu perfil no YouTube para publicar um vídeo com um pedido de desculpas a familiares e amigos de Daniella. No registro, Pádua disse que seu maior sonho era pedir perdão para as pessoas que magoou, e disse que pensou em procurar os advogados de Glória e Raul para tentar marcar um encontro, mas que ficou na dúvida se deveria fazê-lo.

“Será que ela vai querer? Será que isso não é forçar uma barra? Constranger a pessoa que já está sofrendo para que ela decida, então, se vai perdoar ou não?”, declarou. “Talvez eu nunca vá ter uma oportunidade real de pedir perdão. Por isso, Glória Perez, eu te peço perdão por todo o sofrimento que eu te causei. Eu jamais esqueci daquele encontro na carceragem.”

Ele também se dirigiu ao viúvo Raul Gazzola: “Nunca esqueci do dia em que fui chamado na delegacia e você estava lá, se arrastou até mim, me abraçou chorando e ali eu vi que era a pior pessoa do mundo.”

Pádua acrescentou ainda que, se estivesse no lugar de Glória e Raul, não teria perdoado. “Por isso, eu não espero perdão, mas deixo registrado aqui o meu pedido”, afirmou.

O ex-ator também falou  de seus pensamentos após o crime: “Eu não sou uma pessoa normal, é óbvio. Alguém que cometeu um crime tem mil pensamentos que não são comuns. Eu já fui uma pessoa normal, e eu sei a diferença entre alguém que não cometeu um crime e o que eu me tornei depois.”

 

Vídeo feito há 3 meses, onde o assassino da atriz pediu perdão

 

 

O crime

Guilherme de Pádua assassinou Daniella Perez em 1992, segundo investigações, por que ele achava que estava sendo escanteado da trama da novela, pois seu personagem não tinha aparecido em dois capítulos. Ele e Daniella, filha da escritora Gloria Perez, viviam um par romântico em ”De Corpo e Alma”

Em 1999, ele deixou o regime fechado depois de cumprir apenas um terço da pena (menos de sete anos). Nos últimos anos, ele se dedicou ao trabalho de pastor da Igreja Batista da Lagoinha, em Belo Horizonte.

O assassinato da atriz por Guilherme de Pádua, há quase 30 anos, foi um dos motivadores para uma mudança importante na lei de homicídio qualificado. Foi depois da repercussão do caso que o crime passou a ser classificado como hediondo no país, ou seja, passou a ser visto como um ato infracional de maior gravidade. Um passo importante, uma vez que, só em 2015, 23 anos após a morte da atriz, que entrou em vigor a lei de feminicídio que endureceu ainda mais a penalidade contra quem matasse mulheres.

 

Via terra.com.br

Via otempo.com.br

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? CLIQUE AQUI e participe do nosso grupo de WhatsApp!

Notícias relacionadas

x