Especiais

VÍDEOS: Izidoro destaca avanços históricos na área do saneamento este ano

O Samae é a única empresa de saneamento no mundo que tem 100% da tecnologia dos motores IR5-Weg, para redução de custos e melhoria de produtividade.

20/12/2019

Por

VÍDEOS: Izidoro destaca avanços históricos na área do saneamento este ano

Planejamento. A palavra sintetiza o sucesso da autarquia da Prefeitura de Jaraguá do Sul responsável pelo tratamento da água, do esgoto sanitário, pelo recolhimento e destino final do lixo, pelo controle e redução do desperdício e, a partir de 2020, também pelo sistema de drenagem do município.

O presidente do Samae, Ademir Izidoro, na retrospectiva do ano, destaca a saúde financeira da autarquia e os investimentos que seguem o Plano Municipal de Saneamento e o Plano de Ampliação de Saneamento (PAS), onde cada etapa está relacionada e também os custos e aonde se pretende chegar.

Em julho de 2018 foi inaugurada a estação de tratamento de água central com capacidade para tratamento de mil metros cúbicos por segundo, garantindo água para os próximos 25 anos, pelo menos. A ela juntou-se a substituição de todos os motores elétricos por versões mais modernas e de alto rendimento, além da energia solar que vão reduzir substancialmente os custos de energia, garantindo a eficiência energética. Todos os motores são da Weg.

O Samae é a única empresa de saneamento no mundo que tem 100% da tecnologia dos motores IR5-Weg, para redução de custos e melhoria de produtividade. Para a energia fotovoltaica, são 1.100 painéis instalados na cobertura da ETA.

RESERVAÇÃO – Jaraguá do Sul conta com capacidade de reservação de água de 20 milhões de litros. “É muito pouco”, confirma Izidoro. Ela garante apenas oito horas de consumo contínuo. O Samae está aumentando em 40% a capacidade de reservação com a construção de 11 novos reservatórios.

Recentemente foi inaugurado o do Morro do Picolli (fundos da Católica SC) com 2 milhões de litros e estão sendo construídos mais dois totalizando 4 milhões de litros aos fundos da KG Motos (próximo da AABB). Na Ilha da Figueira foram instalados dois reservatórios de 100 mil litros cada para levar água ao Boa Vista e entorno, outros com a mesma capacidade no Parque de Eventos. Dali a água será levada ao Rio Molha onde está em construção um reservatório de 500 mil litros.

Quando as obras estiveram concluídas, os sistemas independentes do Molha, do Boa Vista, Águas Claras e Krause, serão desativados. O presidente do Samae, Ademir Izidoro, explicou que constantemente são feitas melhorias nas redes de abastecimento e distribuição de água, garantindo a redução de vazamentos e do índice de perdas, com meta de chegar a 26% nos próximos meses.

“Temos 850 km de rede de água, muitas antigas que estouram. Mesmo redes novas, em vias recapadas, podem sofrer danos devido a trepidação. Temos procurado evitar ao máximo isso e sempre que ocorrem vazamentos, procuramos imediatamente arrumar e também recuperar o asfalto, lajota ou paralelepípedo no entorno e não apenas no local da ocorrência”, diz.

Município precisa investir R$ 70 mi para chegar a 100% no esgoto

Chegar a 90% de tratamento de esgoto é a grande meta do Samae para 2020. O diretor Ademir Izidoro diz que em 2013 o índice estava em 45% e que o salto se deu com investimentos nas estações de tratamento de efluentes e ampliação das redes de coleta, incluindo o Jaraguá 99 e Jaraguá 84, mais o setor rural, na região do Garibaldi, por meio da fossa-filtro que está sendo implantada e cujo material será recolhido de período em período e encaminhado a uma das estações de tratamento.

Para alcançar cem por cento de cobertura, segundo Ademir, serão necessários mais R$ 70 milhões, incluindo a reforma da ETE Ilha da Figueira, que exigirão R$ 20 milhões, ainda em fase de projeto para ampliá-la e qualificá-la tecnologicamente ou, a construção de uma nova em área próxima.

O presidente destaca também investimentos de R$ 800 mil no replantio da mata ciliar nas margens do Rio Itapocu, em mais de 370 lotes, com cerca de 41 mil mudas, a ampliação do Programa Ambiental de Valorização da Água (Proeva) que abrange alunos do 4º ano de 46 escolas das três redes de ensino e que em 2020 alcançará o décimo-quinto ano, com mais de 20 mil estudantes abrangidos. A implantação do Samae Móvel é uma ação de grande alcance social, levando os serviços das áreas comercial e ambiental mais próximas da comunidade. “Temos tido uma grande procura nos mais variados eventos”, registra.

O Samae é igualmente responsável pelo lixo. Izidoro aponta o aumento da coleta seletiva. “Aumentamos de 7% para 26%, um dos mais altos do Brasil. Nossa meta é chegar a 30%. Todo o material (média de 700 toneladas mensais) é encaminhado para 11 cooperativas de reciclagem, beneficiando 120 famílias. O lixo comum vai para o aterro sanitário de Mafra. São 2,8 mil t por mês”, conta. Para o próximo ano, o objetivo é dar sequência às obras em execução e outras programadas. A compra de um imóvel ao lado da ETA Central faz parte do projeto, assim como a realização do Plano Diretor do Samae.

O presidente confirma as obras da adutora até a Ponte do Portal, para possibilitar a venda de água para Guaramirim até o máximo 20 litros por segundo, para suprir as emergências no sistema do município vizinho. “O prefeito Antídio deu o aval e a rede já está sendo construída”, finalizou.

Notícias relacionadas

x