Variedades

Caju: conheça benefícios e curiosidades sobre a fruta 100% brasileira

Enredo da Mocidade Independente no Carnaval 2024, o caju é rico em benefícios e curiosidades: confira tudo sobre a fruta brasileira que virou hit da folia

02/02/2024

Por

Estudante da 5ª fase de Design, curiosa por natureza e apaixonada pelo que faz.

Uma fruta 100% brasileira, rica em benefícios e curiosidades: este é o caju, alimento que, inclusive, virou hit do carnaval ao se tornar enredo da Mocidade Independente de Padre Miguel, com um samba contagiante, que se tornou viral ao atingir o topo da lista das músicas mais tocadas no Spotify no Rio de Janeiro.

Caju: conheça benefícios e curiosidades sobre a fruta 100% brasileira

Caju: conheça benefícios e curiosidades sobre a fruta 100% brasileira

E você sabe tudo sobre o caju? Listamos aqui 10 curiosidades e benefícios para você ficar por dentro de todas as informações sobre este alimento brasileiríssimo que está conquistando mais fãs a cada dia. Vem ver:

Caju: conheça benefícios e curiosidades sobre a fruta 100% brasileira

Mocidade Independente de Padre Miguel traz o caju como enredo em 2024′ — Foto: Reprodução/X, o antigo Twitter

 

1. Pouco calórico e rico em nutrientes

Daniela Meira, nutricionista e produtora do quadro de culinária do Mais Você, informa que o caju contém apenas 45 calorias, por unidade, em média. Além disso, é bastante benéfico:

“O caju é uma excelente fonte de nutrientes essenciais que contribuem para a saúde geral do corpo. Rico em vitamina C, fibras e antioxidantes, o consumo regular de 1 caju por dia pode fortalecer o sistema imunológico, promover a saúde da pele e dos olhos e auxiliar na digestão.

O caju também contém minerais como magnésio, potássio e cobre, que desempenham papéis importantes na função muscular, na regulação da pressão arterial e na formação de células vermelhas do sangue”.

2. Consuma o caju durante o dia

“Para melhor absorção dos nutrientes do caju, é recomendável consumi-lo durante o dia, preferencialmente no período da manhã.

Este momento permite que o corpo aproveite ao máximo os nutrientes, ajudando a sustentar os níveis de energia ao longo do dia.

A melhor safra para o consumo de caju é geralmente durante os meses de primavera e verão, quando a fruta está fresca e em seu auge de sabor e qualidade nutricional”, informa a especialista.

3. Cuidado com o consumo em excesso

“No entanto, é importante evitar o consumo excessivo de caju, especialmente para pessoas com histórico de pedras nos rins ou problemas renais, devido ao seu teor de oxalato. Além disso, para aqueles que têm alergia a castanhas, é crucial evitar o consumo de caju devido à possibilidade de reações adversas.

Em suma, embora o caju ofereça uma série de benefícios à saúde, é importante consumi-lo com moderação e estar ciente de possíveis restrições relacionadas à saúde individual”, alerta Daniela.

4. A castanha-de-caju é a verdadeira fruta

No É de Casa, o engenheiro florestal Murilo Soares explica várias curiosidades relacionadas ao alimento. “Botanicamente falando, o caju é um pseudo fruto: um falso fruto, porque o fruto verdadeiro do caju, é essa pontinha aqui, a castanha.

A parte de trás, carnuda e suculenta, é o pedúnculo da flor que deu uma inchadinha. Pedúnculo, para quem não sabe, é aquele cabinho que liga a fruta ao galho da planta.”, explica.

5. A fruta tem mais de 20 espécies e variedades

“O caju é uma fruta 100% brasileira. Existem mais de 20 espécies de variedades da planta: cajuí, caju-mirim, caju-rasteiro, caju-da-caatinga, caju-do-cerrado, cajuaçu.

O cajuaçu, por exemplo, da Amazônia, pode chegar a 30 metros de altura. Já o caju-rasteiro chega a 30, ou 40 centímetros de altura”, destaca Murilo Soares.

6. O maior cajueiro do mundo fica no Rio Grande do Norte


Em Parnamirim, no Rio Grande do Norte, está localizado o maior cajueiro do mundo, patrimônio do povo potiguar: o cajueiro de Piranji. “Em 1994, a equipe do Guinness Book esteve aqui. Foram feitas escavações em volta dos troncos que aparentam ser outras árvores para ver se eles eram interligados com a matriz.

Não só isso: foi feito o teste de DNA também”, destaca Allan da Costa, orientador turístico, em entrevista ao Mais Você. A árvore foi plantada em 1988 por Luiz Inácio de Oliveira, que morreu aos 93 anos.

7. Caju é afrodisíaco

“Na sua evolução, o pedúnculo do caju inchou, ficou suculento, gostoso e perfumado para atrair os animais que fazem a dispersão da fruta. É sedutor.

Isso tudo são artifícios para seduzir na natureza. E nos seduzir também, porque ele é afrodisíaco, tá?”, revela o engenheiro florestal.

8. Jamais se deve consumir a castanha-de-caju crua

A castanha-de-caju in natura não pode ser consumida, de acordo com Murilo: “Ela passa por um processo de queima, de tratamento, porque se ela for consumida crua, ela contém uma substância química perigosíssima, o urushiol.

O processo de aquecimento neutraliza a substância”.

Caju: conheça benefícios e curiosidades sobre a fruta 100% brasileira — Foto: Shutterstock

Caju: conheça benefícios e curiosidades sobre a fruta 100% brasileira — Foto: Shutterstock

9. Consumir o fruto bem maduro evita a sensação de adstringência

Aquela famosa travada na língua, ou a sensação de boca seca, é o que chamamos de adstringência. “Isso tudo acontece devido ao tanino presente no pseudo fruto. O tanino é uma substância química que evita que o animal coma o caju antes da hora.fruta

Então, quanto mais maduro o caju, principalmente aquele que caiu no chão, já está na hora de comer”, aconselha Murilo.

10. O cultivo do caju é fácil e pode ser feito em casa

“Lembrem-se sempre de onde o caju gosta de crescer: região Nordeste, litoral, calor e areia. Solo arenoso. Então, você vai colocar metade de areia grossa de construção, metade de terra de jardim. Aí, você mistura, enche seu vaso […].

A única dica é que não precisa enterrar a castanha lá no fundo, deixa com o pescocinho para fora”, ensina Murilo. “O melhor caju para cultivar é o anão-precoce, porque ele é baixinho e frutifica rapidamente”.

Fonte: receitas

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? Participe do nosso grupo de WhatsApp ou Telegram!

Siga nosso canal no youtube também @JDVonline

Notícias relacionadas

x