Variedades

Com nota 4.80 e outro sobrenome, Elize Matsunaga vira motorista de app no interior de SP

Segundo biógrafo, passageiros relatam se sentir muito à vontade durante as corridas com Elize e apoiam sua ressocialização

23/02/2023

Por

Cumprindo pena em liberdade condicional pela morte e pelo esquartejamento do marido Marcos Matsunaga, em 2012, Elize Matsunaga passou a trabalhar como motorista de aplicativo em uma cidade do interior de São Paulo.

A informação foi confirmada pelo jornalista e biógrafo de Elize, Ulisses Campbell, em publicação no perfil Mulheres Assassinas, no Instagram.

“Ela tem trabalhado em três plataformas de aplicativo, duas mais conhecidas e uma local. Muitas pessoas que têm corrida com ela me mandam os prints. O mais importante é dizer que os passageiros que andam com ela ficam à vontade, apoiam a ressocialização dela”, relatou Campbell ao R7.

Com um Honda Fit no trabalho como condutora, Elize tem nota 4.80 no aplicativo. A fim de evitar o reconhecimento pelos clientes, o nome que consta em seu perfil não é o mesmo do casamento: Elize Araújo Giacomini.

Ela vive na cidade desde que deixou a prisão, em Tremembé, em maio passado.

Ali, além de atuar como motorista, tem um pequeno ateliê de costura — tal qual Suzane von Richthofen —, em que produz roupas para pets.

“Acredito que o Marcos já tenha me perdoado”, declara Elize Matsunaga

 

Conteúdo original publicado por R7

Quer saber das notícias de Jaraguá do Sul e Região primeiro? Participe do nosso grupo de WhatsApp ou Telegram!

Siga nosso canal no youtube também @JDVDigital

Notícias relacionadas

x