Colunas

“Não percam a esperança”

“Não desistam da democracia e da atividade política, participem e contribuam, transformem-na e aprimorem-na por um país melhor e mais justo (Casildo Maldaner)”.

19/05/2021

Por

Nascido em Blumenau, 70 anos, 55 de profissão, incluindo passagens pelo rádio. E em jornais diários como A Notícia (Joinville), Jornal de Santa Catarina (Blumenau) e O Correio do Povo (Jaraguá do Sul)

Podemos quer prefeitos na majoritária

Os prefeitos de Blumenau Mário Hildebrandt, e de Balneário Camboriú, Fabrício Oliveira, devem ser convocados pelo Podemos para as eleições majoritárias de 2020. Afinal, reeleitos por larga margem de votos no ano passado são, hoje, as maiores expressões do partido em SC.

Segundo o presidente estadual, Camilo Martins (ex-prefeito de Palhoça), Paulinho Bornhausen, que já presidiu o PSB no Estado, é um dos nomes para concorrer a deputado federal. E foi do PSB, depois de travar batalha na Justiça para não perder o mandato, que veio Rodrigo Coelho (Podemos/Joinville), o único deputado federal do partido.

O Podemos não tem deputados estaduais em SC. Quando o presidente Jair Bolsonaro deixou o PSL para fundar o natimorto, Aliança Pelo Brasil, Hildebrandt (D) e Oliveira (E) chegaram a vestir a camisa do APL.

Mais um

O PSB, desde o ano passado comandado pelo ex-petista Claudio Wignatti, anuncia candidatura própria ao governo do Estado em 2022. Segundo o comandante do espólio pessebista (antes nas mãos do ex-deputado Paulinho Bornhausen) e que já disputou o cargo em 2014, com 534.196 votos, o partido vem “debatendo projetos inovadores para Santa Catarina”.

Cobrando vacina

A Comissão de Educação da Assembleia Legislativa, presidida pela deputada Luciane Carminatti (PT) encaminhará ao governador Carlos Moisés (PSL) e secretários municipais de Saúde, ofício cobrando definição de data para a vacinação dos trabalhadores em educação contra a Covid-19. Claro, aulas presenciais com servidores sem vacina é de alto risco. 

Começa dia 17

Mas os deputados sabem que a imunização dos cerca de 176 mil servidores da Educação começa dia 31 de maio. “Vamos trabalhar em parceria com as prefeituras para assegurar a imunização”, anunciou o governador na segunda-feira (17).

Então e visto a guerra política que se trava em Santa Catarina desde o ano passado, jogam areia no ventilador.

Um ícone do MDB

Um câncer no cérebro levou Casildo Maldaner (MDB) na segunda-feira (18), aos 79 anos de idade completados em 2 de abril deste ano. Gaúcho de Carazinho, é um dos políticos do MDB candidato a vice-governador em 2018, na chapa e Mauro Mariani (MDB). Reconhecido como grande orador e conselheiro político bastante requisitado, foi eleito vereador em Modelo (Oeste catarinense) pela extinta União Democrática Nacional em 1962.

Vitorioso nas urnas

Deputado estadual de 1975 a 1983, deputado federal (1982/1986), foi vice-governador de Pedro Ivo de Figueiredo Campos (MDB), na disputa majoritária de 1986. Em janeiro de 1990, com a morte de Pedro Ivo, também vítima de câncer, Casildo assumiu o governo. Em 1994, elegeu-se senador da República. Em 2006, foi o primeiro suplente do então senador Raimundo Colombo (DEM). Em 2011 assumiu a vaga de Colombo, que se elegeu governador em 2010.

“Não percam a esperança”

Suas “tiradas”, quase sempre eivadas de bom humor e improvisos, resultaram no livro Casildário, publicado em 1991. Dizia que política se faz perto do povo, com os ouvidos encostados ao chão e, na despedida do Senado em 2014, em discurso para os mais jovens, fez um apelo: “Não percam a esperança, não desistam da democracia e da atividade política, participem e contribuam, transformem-na e aprimorem-na por um país melhor e mais justo”. 

Notícias relacionadas

x